Vacinação contra o HPV

Estarrecido, há poucos dias vi uma manifestação absolutamente descabida em uma destas redes sociais. Pois bem, discordar, ter opiniões contrárias qualquer pessoa pode, afinal estamos presumivelmente em uma democracia. Agora, colocar-se em uma posição quase indefensável, respaldado por supostos “argumentos religiosos” é algo inadmissível:

Refiro-me às criticas que vem sendo feitas ao programa de vacinação contra o vírus HPV. Seria muito bom as pessoas com posição contrária a este programa de saúde pública não esquecerem que somente neste Brasil, dos quais a grande maioria dos cidadãos confessa religiões que infelizmente condenam ou proíbem o uso de anticoncepcionais, do controle da natalidade e do próprio uso da “camisinha”, MORREM MAIS DE 65.000 MULHERES POR ANO VITIMADOS PELO CÂNCER DE COLO UTERINO. ESTA DOENÇA FATAL É CAUSADA PELO HPV. Quem sabe estas mesmas pessoas possam depois chegar nas famílias enlutadas para ajudarem a consolar os entes queridos que tiveram uma jovem mãe arrancada de seus filhos pequenos.

Ninguém discorda que os costumes mudaram muito na ultimas duas décadas no que diz respeito aos hábitos sexuais. A chamada liberdade sexual pode ter trazido benefícios pessoais na satisfação sexual ou nas mais variadas fantasias envolvendo a realização plena da sexualidade dos jovens. Mas, esta mesma liberdade também está cobrando um preço muito alto no que diz respeito à saúde da população. Há regiões no nosso país onde 60 a 80 % das mulheres jovens da faixa dos 25 anos já tiveram contato com parceiros contaminados com um destes mais de 200 tipos de vírus HPV. Lógico, nem todos são cancerígenos, apenas dois, ao que se sabe. Além disto, o uso do preservativo não impede a transmissão da doença. A vacinação é, pois a única forma de protegermos as nossas adolescentes.

Vale, pois um pedido a estas pessoas de um pensamento religioso quase “fanático”: Vamos reavaliar esta atitude nada saudável contra um programa de vacinação das meninas de 10 a 12 anos. Nunca pensaram em quantas adolescentes da sua própria família neste mesmo dia de hoje podem estar sendo contaminadas pelo HPV pelos seus namorados? Além disto, já que estão atacando pelo lado da religião, responderia que nas Sagradas Escrituras não há uma única palavra proibindo os cuidados com a saúde no nosso próprio corpo. Há sim, uma frase que, de certa forma até poderia ser correlacionada. “Quem estiver livre de pecado que atire a primeira pedra”. Portanto, na nossa saúde pública, vamos continuar alertando e vamos continuar vacinando contra os males que atacam o nosso corpo: vamos vacinar as meninas.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome