A ‘figura’ do chimarrão pela cidade

Coordenadora do Departamento Municipal do Turismo, Angélica Diefenthäler destaca em entrevista ao jornal Folha do Mate, a proposta de fortalecer o turismo rural com o setor ervateiro. Trata-se de uma iniciativa liderada pela Emater e que envolverá os cinco polos ervateiros do Rio Grande do Sul, o que inclui Venâncio Aires.

Ela lembra que somos a Capital do Chimarrão e, por se tratar de uma capital nacional, o turista tem a expectativa de encontrar elementos que referenciam essa identidade.
Isso me fez lembrar de uma cobrança que já ouvi muitas vezes da população: ainda são poucos os elementos que caracterizam a Capital do Chimarrão.

Assim como um monumento à Bíblia está sendo projetado para a Praça Evangélica – como destaca a manchete de hoje – o que mais poderia ser projetado em Venâncio, relacionado ao chimarrão?

Hoje temos um Parque do Chimarrão, um Largo do Chimarrão, uma cuia gigante (chimarródromo) e um coreto em formato de chaleira. Além disso, a nossa principal rota turística é chamada de Rota do Chimarrão e inclui visitas a ervais e a Escola do Chimarrão.

Estes já são elementos importantes, mas que podem ser incrementados com monumentos, nomes de rua, canteiros decorados, letreiros gigantes como o que tinha na 15ª Fenachim, entre outros. Com criatividade é possível tornar a cidade mais decorada e enfeitada para homenagear e destacar o símbolo dos gaúchos.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome