Auxílio emergencial: R$ 12 milhões já foram liberados em Venâncio

Vem dando o que falar, nas últimas semanas, a lista dos beneficiados pelo auxílio emergencial pago pelo Governo Federal. Muitas pessoas usaram as redes sociais para manifestar o que definiram como ‘injustiças’ ou ‘má fé’ nas declarações da informação.

Fiz uma consulta no Portal de Transparência do Governo Federal e, entre abril e maio, foram liberados mais de R$ 12 milhões de auxílio emergencial para os venâncio-airenses. Os valor corresponde ao beneficio liberado para 9.510 pessoas de Venâncio Aires, neste período.

É importante lembrar que o auxílio não é destinado somente para beneficiários de programas assistenciais, mas também para trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados. Sendo assim, advogados e psicólogos, como citado em publicações que vi em redes sociais, podem se enquadrar como autônomos, por exemplo.

A questão-chave, no meu entendimento, é que enquanto para alguns o auxílio representa comida na mesa, para outros, é uma forma de amenizar os prejuízos em função da pandemia, que impacta praticamente todos os negócios.

Procon segue recebendo queixas sobre a conta de energia

Reclamações sobre a cobrança elevada nas contas de energia elétrica seguem chegando no Procon de Venâncio Aires. Mais de 150 atendimentos relacionados à cobrança da distribuidora RGE foram feitas na unidade local até essa semana. O número contabiliza as queixas protocoladas desde o começo da pandemia do novo coronavírus.

Não é apenas em Venâncio Aires que as queixas vêm sendo registradas. A demanda, inclusive, motivou reunião estadual, com participação de representantes do Ministério Público do RS e a Defensoria Pública do Estado, como noticiado pela reportagem da Folha do Mate, no começo deste mês.

Segundo o coordenador do Procon municipal, Enéias Peiter, ficou acordado que todos os procedimentos, de todas as unidades do Procon no Rio Grande do Sul, serão encaminhados para análise do do Núcleo de Defesa do Consumidor e Tutelas Coletivas (Nudecontu), da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul.

A reportagem contatou a Defensoria, que informou que está acompanhando o assunto e recebendo as demandas de várias partes do estado. O defensor público Rafael Magagnin informou que irá propor à RGE uma campanha ampla de divulgação sobre a possibilidade de auto-leitura e também das formas de contato com a distribuidora. “O consumidor precisar ser melhor orientado. Ele tem direito de questionar.”

Audiência do tabaco

Na quinta-feira, 25, à noite, acompanhei a audiência pública da Assembleia Legislativa que debateu a comercialização do tabaco na atual safra. Senti a falta da participação de lideranças da região do Vale do Rio Pardo, inclusive de Venâncio Aires.

Durante o encontro foi sugerida a criação de frentes parlamentares municipais em defesa dos produtores. Os vereadores de Venâncio sabem da importância da cultura para o município, resta saber, qual deles vai propor a criação do grupo de trabalho.

Temperaturas despencam

Depois do veranico, neste fim de semana as temperaturas devem chegar na casa dos 4º C na região dos Vales, com chance de geada em Venâncio Aires e cidades vizinhas.
De acordo com o Núcleo de Informações Hidrometeorológicas (NIH) da Univates, o ar mais seco e frio se instala sobre o território gaúcho e proporciona um fim de semana de sol com nebulosidade variável.

O amanhecer e a noite do sábado e do domingo apresentam temperaturas baixas, ocorrendo intensa sensação de frio, persistindo a possibilidade de geada. As temperaturas oscilam entre 4º e 16º C.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome