Feira do Livro: 20 edições para celebrar

Começa hoje a Feira do Livro de Venâncio Aires. O evento literário chega à 20ª edição. Para celebrar as duas décadas de história da feira, além de uma programação especial, todo o ambiente foi repensado para melhor receber e acomodar os visitantes. O que promete chamar atenção dos visitantes logo na entrada do ginásio de exposições do Parque do Chimarrão é uma estrutura metálica que forma o número 20.

Na tarde de ontem, o repórter e fotógrafo Alvaro Pegoraro passou por lá e conferiu a montagem de toda estrutura. O resultado final você confere a partir de hoje.
Não deixe de prestigiar a programação. Prepare o chimarrão, convide a família, os amigos e faça parte da 20ª edição da feira.

 

Mateando nas escolas
A Secretaria Municipal de Cultura anuncia o projeto Mateando nas Escolas. A iniciativa, que envolverá a rede municipal de ensino de Venâncio Aires, será lançada hoje, às 15h, na Feira do Livro.

O objetivo é oferecer oficinas e disseminar conhecimento sobre a erva-mate e benefícios da bebida com a parceria do Instituto Escola do Chimarrão.
A Escola do Chimarrão estará presente nos quatro dias do evento literário, em frente ao ginásio de exposições.

Monumento à Bíblia repercute
A notícia sobre a construção de um monumento à Bíblia, na Praça Evangélica, repercutiu nas redes sociais. O projeto que prevê a construção do monumento – que tem quase 3 metros de altura – foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores, na segunda-feira, 19. O custo total da obra será de R$ 42 mil.

A publicação da Folha do Mate, nas redes sociais, recebeu inúmeros comentários e compartilhamentos. Alguns defendem a obra e lembram que ela é uma demanda histórica dos evangélicos, outros questionam o uso de recursos públicos para esta finalidade e também teve quem argumentou que o Estado é laico e, por isso, um monumento público não poderia ‘privilegiar’ religiões.

As PPP’s na gestão pública
Em entrevista ao programa Terra em Meia Hora, ontem, na Terra FM, prefeito Giovane Wickert disse que depois de firmar uma parceria público-privada para iluminação pública – demanda campeã da Ouvidora Municipal – PPPs poderiam ser projetadas para outras áreas e citou dois exemplos: o recolhimento de lixo (que hoje é terceirizado) e a construção de um centro administrativo.

A proposta de construir uma sede nova para a Prefeitura é antiga – o prédio atual é da década de 60 – e segundo o prefeito, esta seria uma forma de tirar o projeto do papel sem comprometer projetos e recursos para obras essenciais.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome