Primavera na Igreja Matriz

Quem passa em frente à Igreja Matriz São Sebastião Mártir (HSSM) se encanta com o colorido dos canteiros de flores. A primavera começa, oficialmente, no dia 23 de setembro, mas o principal cartão-postal de Venâncio Aires já está florido e rendendo muitos registros da comunidade nas redes sociais. Um deles foi feito pela empresária Josi Fernanda Schwendler. É de encher os olhos, não é mesmo?

Soberanas dos Motoristas
Nesta semana, a ex-secretária municipal de Cultura de Venâncio Aires e presidente da 15ª Fenachim, Cleiva Giovanaz Heck, anunciou o concurso que irá eleger as soberanas da Festa dos Motoristas de Venâncio Aires.

Pela primeira vez, um dos eventos mais antigos do nosso município terá uma rainha e princesas. O baile de escolha ocorrerá dia 16 de novembro.

Fim de safra de tabaco
Nas últimas semanas, foi encerrada a safra de tabaco nas principais empresas do ramo, em Venâncio Aires. Na empresa Alliance One, por exemplo, o processamento encerrou no dia 31 de agosto. A partir desta data, segundo a empresa, se iniciou o processo de manutenção da empresa.

Sobre a avaliação geral da safra, a Alliance One destacou que o período transcorreu dentro de sua normalidade, de acordo com o planejamento. A CTA Continental também já encerrou a safra. Ao avaliar o período, a empresa destacou que esta foi uma safra de “boa qualidade e maturidade.”

Selfie do Dari
Leitor Dari Dreissig envia à coluna Mateando um registro dele a caminho do trabalho. Safreiro da Alliance One, ele conta que embora a safra já tenha encerrado, ele permanece na empresa até dia 27 deste mês atuando no período de manutenção e limpeza. “Vamos deixar tudo pronto para a safra de 2020.”

Depois disso, ele se prepara para participar de outra etapa importante da próxima safra de tabaco: a colheita. A partir do dia 10 de outubro ele atuará em uma propriedade, em Vila Arlindo. “Já estou há 23 safras no mesmo patrão, o Paulo Grunwaldt”, conta.

 


Fim da safra e o comércio

Conversei, nesta semana, com o vice-presidente do comércio da Câmara do Comércio, Indústria e Serviços (Caciva), Airton Bade e perguntei sobre o impacto do fim da safra no comércio de Venâncio Aires. Segundo ele, o período é positivo em função dos valores referentes às rescisões que começam a circular na economia e que são pagos aos trabalhadores temporários. “É um período que entra um bom dinheiro no comércio. Muitos aproveitam para quitar as contas, pagar e até adiantar as prestações”, observa.

Segundo ele, nestes três a quatro meses até a próxima safra, muitos se recolocam no mercado de trabalho com outras funções temporárias, inclusive, buscam vagas de trabalho no próprio comércio.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome