Lavoura pronta para a colheita de tabaco

Foto: Arquivo Pessoal

Moradores de Vila Estância Nova, interior de Venâncio Aires, Rodrigo Jesus Hendges, 24 anos e a esposa Andressa Daiana Closs, 23 anos estão ansiosos pela colheita de tabaco. “Nossa expectativa é de safra cheia, graças a Deus. Vamos para a quinta colheita juntos”, contam.

Os jovens produtores de tabaco plantaram 80 mil pés de tabaco nesta safra e querem começar a colheita, assim que o tempo firmar. O casal conta que no primeiro ano que plantou tabaco, a lavoura foi atingida pelo granizo e no terceiro ano, por um vendaval. Apesar disso, não desistem da colônia. “O tabaco sempre nos gerou renda para viver bem e comprar nossas coisas. A gente gosta do que faz, de ser agricultor e plantador de fumo.”

Andressa morava na área urbana quando conheceu Rodrigo. Ela trabalhava em um ateliê de costura. “Minha companheira era da cidade. Ela largou a vida na cidade para morar no interior e plantar tabaco comigo”, conta o jovem que afirma que estão muito felizes com a vida no interior.

São relatos importantes em tempos que se vê e se fala tanto sobre o envelhecimento do campo e dos desafios de manter jovens na agricultura.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome