O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou, nesta semana, os limites de gastos que os candidatos aos cargos de prefeito e vereador deverão respeitar, em suas respectivas campanhas, para concorrer nas eleições municipais deste ano.

Para concorrer a prefeito em Venâncio, o limite é de R$ 299.479,99 e, para vereador, o teto é de R$ 48.591,42. Segundo a Lei das Eleições, o limite de gastos das campanhas dos candidatos a prefeito e a vereador deve equivaler ao limite para os respectivos cargos nas eleições de 2016, atualizado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Para as eleições deste ano, a atualização dos limites máximos de gastos atingiu 13,9%, que corresponde ao IPCA acumulado de junho de 2016 (4.692) a junho de 2020 (5.345).

Venâncio Aires
Prefeito R$ 299.479,99
Vereador R$ 48.591,42

Passo do Sobrado, Vale Verde e Mato Leitão
Prefeito – R$ 123.077,42
Vereador – R$ 12.307,75

Santa Cruz do Sul
Prefeito – R$ 570.182,42
Vereador – R$ 44.240,57

Lajeado
Prefeito – R$ 562.334,90
Vereador – R$ 27.786,50


 

neri do nascimento“A carne mais valorizada do Brasil é a gaúcha.”

NERI DO NASCIMENTO
Proprietário do Frigorífico Boi Gaúcho, de Venâncio Aires, durante o programa Terra em Meia Hora, da rádio Terra FM.


Frente em defesa do tabaco

Será instalada hoje à noite a Frente Parlamentar em Defesa dos Produtores da Cadeia do Tabaco da Assembleia Legislativa. O evento virtual ocorrerá a partir das 19h com participação de autoridades e lideranças do setor. Com apoio de 22 deputados estaduais, a frente trabalhará para cerca de 74 mil famílias de fumicultores no Rio Grande do Sul.

Conforme o o deputado Elton Weber, após a instalação, ele encaminhará o documento resultante da audiência comandada por ele em julho e que discutiu estratégias para a safra 2020/21. Segundo ele, em Santa Catarina, os deputados se organizam para seguir o exemplo gaúcho e lançar também a sua frente. No RS, a frente será coordenada por Zé Nunes.

Há 14 anos, a charge é com ele

O desenhista e servidor público Cassiano Aurélio da Rosa completou, na terça-feira, 1º, 14 anos como chargista da Folha do Mate. O artista é responsável pelas ilustrações que são publicadas nas edições impressas.

Os desenhos são feitos com base em temas de reportagens ou assuntos que estão sendo debatidos no município, estado, no país e no mundo. “É uma grande honra participar, desde 2006, de todas as edições”, escreveu ele, nas redes sociais.

A charge é uma marca registrada dos jornais impressos. Por meio da sátira, o charge busca relatar acontecimentos que despertam o interesse público, a exemplo da charge publicada na edição impressa desta quinta-feira, 3, que trata sobre o estado das ruas de Venâncio Aires, em virtude das obras de instalação da rede coletora de esgoto.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome