Prestação de contas da Fenachim

Foto: Willian de Oliveira/ Guia Venâncio

O balanço financeiro e social da 15ª Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim) será apresentado amanhã, às 18h. A apresentação dos números finais da festa será feita, segundo a assessoria de imprensa, pela Associação Festa Nacional do Chimarrão (AFenachim), na Prefeitura de Venâncio Aires.

Realizada em maio deste ano, a festa reuniu mais de 95 mil visitantes. A Afenachim é presidida por Luana Pereira e a festa teve como presidente-executiva Cleiva Giovanaz Heck.

Não podemos adiantar o resultado financeiro, mas podemos esperar um importante saldo ‘solidário’ desta que foi uma edição que abriu espaço para entidades promoverem eventos e ações em prol da nossa comunidade.

Vila Palanque ‘envolve-se’
Enquanto o sonho de tornar Vila Palanque um município ainda parece distante, a Comissão de Emancipação ajuda outro sonho a se tornar realidade: a implantação da UTI Neonatal no Hospital São Sebastião Mártir.
Nesta semana, o grupo entregou para a comissão da campanha, denominada ‘Envolva-se’, cerca de R$ 1,5 mil arrecadados no tradicional jantar realizado pela comunidade do 6º Distrito.
A entrega foi feita pelo presidente Sérgio Mees e pelos integrantes da diretoria Vera Mees e Lúcio Lenz, no Gabinete da Primeira–Dama, Cristiane Wickert.

Presidente do Hospital São Sebastião Mártir, Luciano Spies, o administrador da casa de saúde, Fernando Branco e o secretário de Saúde, Ramon Schwengber, e outros membros da comissão pró-construção da UTI Neonatal, acompanharam o ato.

Foto: Leandro Osório/ AI Prefeitura

Velhice e o abandono

Nesta, que é a Semana Nacional da Família, leio uma notícia interessante encaminhada pela assessoria de imprensa do senador Lasier Martins (Podemos-RS). Ele protocolou na última semana, projeto de lei que penaliza quem desamparar o pai ou a mãe durante velhice deles. O projeto altera o Estatuto do Idoso para prever a possibilidade de responsabilização civil do filho por abandono afetivo.

A legislação já estabelece o direito da pessoa idosa à manutenção dos vínculos afetivos com a família e do convívio comunitário em ambiente que garanta envelhecimento saudável. Aos filhos cabe, por sua vez, cuidar, amparar e proteger. Pelo projeto de Lasier, a violação desse dever passa a constituir ato ilícito, sujeito à sanção pelo Código Civil.

Com uma sociedade cada vez mais ‘envelhecida’ e com tantos casos de abandono ou abuso, leis que reforçam os direitos e o apoio nesta que é a fase que eles mais precisam de amparo, são mais do que bem-vindas.

Mulheres
Hoje, a Folha compartilha com os leitores uma entrevista concedida pela jovem que, no domingo, 11, por pouco escapou da morte. Ela foi atingida por cinco tiros disparados pelo namorado.

> Vítima de atentado no Centro desabafa: “Não era amor, era um ciúme doentio”

O caso chocou a comunidade local, ainda mais pelo fato do atentado ter acontecido em via pública, no Centro de Venâncio Aires, em um local que tantas famílias frequentam todos os finais de semana em busca de lazer e entretenimento.

Na entrevista ao repórter Alvaro Pegoraro, frases de uma jovem que quase teve a vida interrompida por um sentimento doentio. O caso dela reforça a importância do respeito, da proteção e da prevenção da violência contra as mulheres, um ensinamento que começa dentro da casa de todos nós.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome