24, número do respeito

O número 24, no jogo do bicho, é associado ao veado. Há várias décadas decorre uma associação homofóbica no Brasil e o número passou a ser mencionado em comentários sobre homossexuais. No Corinthians, o assunto veio à tona na apresentação do meio-campo Cantillo, contratado junto ao Júnior Barranquilla. Na Colômbia ele usava 24 na camisa. No momento da apresentação, Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, riu e disse: Vinte e quatro aqui não! Dias depois o diretor acabou se desculpando sobre o episódio.

Divulgação: EC Bahia

Boa ação

O marketing do Esporte Clube Bahia tem se aproveitado muito bem do episódio em suas redes sociais, destacando o número imortalizado no basquete pelo astro Kobe Bryant, morto essa semana em acidente. Durante as partidas pelo Campeonato Baiano e Copa do Nordeste, a camisa 24 tem feito um rodízio entre os atletas para homenagear Bryant e ajudar a quebrar um tabu, que a meu ver está muito ultrapassado. Mais amor, maior respeito, mais dignidade, destaca a campanha do clube baiano.

Um minuto

# Veranópolis será o adversário do Guarani neste sábado no primeiro teste forte visando à temporada de 2020. O VEC caiu no ano passado para a Série B mas mesmo assim investiu pesado na contratação de seu elenco, certamente o mais caro entre os que disputam a Divisão de Acesso.

# Time juvenil do Guarani finalizou sua participação na IberCup no último sábado enfrentando o Avaí. Os confrontos diante de clubes com mais tradição fez aumentar a bagagem internacional dos garotos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques