Um adversário perigoso

O adversário do Guarani neste domingo vinha de grande expectativa antes de iniciar a Divisão de Acesso. Com uma folha salarial que ultrapassa R$ 100 mil mensais, o Bagé era considerado um dos favoritos ao acesso. Porém, o mau desempenho nas primeiras rodadas motivaram a saída do técnico Michel Neves na primeira rodada. O técnico Marcio Nunes assumiu e os resultados negativos persistiram. A vitória aos 50 minutos do segundo tempo de jogo diante Cruzeiro, quinta-feira, no Estádio Pedra Moura, tirou o peso de três derrotas consecutivas. O Bagé vem a Venâncio aliviado e com mais confiança para enfrentar o Índio no Edmundo Feix. De qualquer forma será um jogo que promete muito equilíbrio.

CentroavanteO Guarani tem algumas dúvidas para enfrentar o Bagé e o centroavante Rômulo é uma delas. Apesar de ainda não marcar gol em dois jogos como titular, faz uma função importante. O jogador tem ajudado muito na bola aérea, tanto no setor de ataque como no de defesa. Por pouco não fez um gol diante do Inter de Santa Maria quando passou pela marcação e foi tocado no rosto pelo zagueiro Ícaro. A arbitragem considerou o lance normal.

Melhor ataqueO ataque do Guarani passou em branco em quatro amistosos e num jogo-treino durante a pré-temporada. Iniciou a Divisão de Acesso empatando por 0 x 0 com o São Paulo. A seca de gols foi acabar em São Gabriel quando Negueba e Yuri Souza decretaram a primeira vitória. Depois disso, o ataque voltou a produzir em todas as partidas e o Guarani chega ao melhor ataque do campeonato em cinco rodadas. Coisas que só acontecem no futebol.

Boas campanhasGuarani tem o melhor aproveitamento da Divisão de Acesso com 66,7%. A campanha é idêntica à de Esportivo e Passo Fundo que têm o mesmo aproveitamento. Coincidentemente as duas equipes foram enfrentadas durante a pré-temporada e o Índio empatou por 0 x 0.

LiderançaApós compromisso de domingo, Índio finaliza o turno contra o Lajeadense quinta-feira na Arena Alviazul. Jogo que pode até decidir a liderança simbólica do turno.