VAR prejudica Grêmio nas semifinais da Libertadores

Foto: Lucas Uebel / Getty ImagesRiver vence Grêmio por 2 x 1 e se classifica à final da Libertadores
River vence Grêmio por 2 x 1 e se classifica à final da Libertadores

As injustiças do VARO VAR está longe de resolver possíveis injustiças no futebol. Foi usado pela primeira vez na Copa do Mundo como primeira experiência. Durante a competição e principalmente na final houve lances interpretativos que favoreceram a França na decisão contra a Croácia. Terça-feira, na Arena, mais uma vez houve polêmica e o Grêmio se sentiu prejudicado. Quando tudo se direcionava para uma revisão do lance no primeiro gol do River, o árbitro marcaria um pênalti a favor do próprio time argentino na sequência. Foi um golpe sem resistência por parte dos mais de 50 mil gremistas que foram à Arena.

Adversário foi melhorTirando os possíveis desencontros em relação à arbitragem, o fato é que o Grêmio não fez por merecer a classificação. Fez um jogo de exceção na Argentina e venceu por 1 x 0. Na Arena, o River dominou as ações, fez um grande primeiro tempo e o Grêmio achou um gol. No segundo tempo Everton perdeu um gol feito e o castigo veio em seguida com a eliminação.

Crucificado Quando Paulo Miranda foi anunciado como substituto de Kannemann, a torcida gremista ficou aliviada. Mas Renato Gaúcho acabou usando Bressan a poucos minutos do fim. Foi o que bastou para o zagueiro se envolver no lance capital e causar a eliminação Tricolor. Infelizmente não há mais espaço para Bressan, que certamente será negociado.

Descumprimento de regraGrêmio enviou comitiva à sede da Conmebol para tentar reverter o resultado de campo. No entendimento da direção, o River tirou vantagem com as instruções passadas pelo técnico Marcelo Gallardo, que estava suspenso, para seu auxiliar durante o jogo. O regulamento não prevê a exclusão do time, mas abre brecha para uma possível discussão que pode levar à punição.

ParceriaGuarani encaminha acerto com empresário para manter ativo futebol profissional em 2019. Planejamento prevê retorno à Série A em três anos. Encontro programado para a próxima terça-feira deve consolidar parceria.