A favor e contra voto impresso

A PEC do voto impresso, que gera polêmica e extremismos entre a direita, que defende a proposta do presidente Jair Bolsonaro, e a esquerda, que é contra, foi rejeitada por 22 votos contra 11 na Comissão Especial da Câmara dos Deputados na semana que passou. Mesmo assim o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse que a PEC vai para votação em plenário, o que deve acontecer nesta terça, 10. A pressão de setores da sociedade, oposição, grande mídia, ministros do STF e TSE, é grande, pela rejeição.
No sábado a Folha trouxe o assunto com posicionamento dos vereadores, e a grande maioria é a favor do voto impresso auditável, como é a opinião das ruas. Dos deputados da região, que vão votar hoje, Marcelo Moraes (PTB) é a favor e Heitor Schuch (PSB) disse não ver necessidade do voto impresso.
O assunto divide opiniões e busquei mais posições ontem. O prefeito Jarbas da Rosa (PDT) disse que é a favor do voto impresso. “Na verdade tudo que trás transparência ao processo é salutar”, complementou.
Também consultei nossos dois ex-prefeitos, pré-candidatos a deputado estadual em 2022.
Airton Artus (PDT) diz que é favor do voto impresso acoplado à urna eletrônica. “Segurança e transparência nunca são demais’, disse ele. “Há anos apoiamos esse ideia, inclusive com projetos. A desculpa que implica em investir R$ 2 bilhões não procede, haja vista o custo da justiça eleitoral (R$ 9,8 bilhões por ano) e o custo do Congresso Nacional (R$ 22 bilhões por ano + R$ 37 bilhões em Emendas Parlamentares). Já passou da hora desse mecanismo ser implantado”, complementa Artus. Mas a orientação do PDT nacional é votar contra o projeto do governo Bolsonaro.
Giovane Wickert (PSB) diz que a proposta prevendo que o eleitor saia da urna com um comprovante de votação não é boa e por isso é contra a proposta, pois pode levar à venda de votos. Mas, pelo projeto, a proposta prevê que o voto impresso fique acoplado a urna e não com o eleitor.

Notinhas

* No sábado publiquei nota sobre horário de verão enviada pelo leitor Eldo Schuch, que é da Estância Nova, e não Estância Mariante, como citei. O nome mudou faz mais de 20 anos.
* Live Conexão Airton, que Airton Artus faz às terças, terá hoje a presença de Vilmar de Oliveira, Presidente da Caciva, anunciado na semana que passou presidente da Fenachim 2022.
* Deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB), de Pelotas, visita o hospital São Sebastião Mártir hoje pela manhã, acompanhado de Vinícius Medeiros, que informou a visita ontem, e outras lideranças tucanas locais. Daniel destinou emenda de custeio de R$ 150 mil ao hospital local e outros R$ 150 mil para o hospital Santa Cruz.
* E um milagre aconteceu domingo no Maracanã. Até os colorados temiam por uma goleada do Flamengo, que vinha arrasando adversários. E não é que foi o Inter que goleou o Flamengo por 4 a 0. Por essas coisas que o futebol é apaixonante; nem sempre dá a lógica. Os colorados se enchem de expectativa de que o time possa continuar mostrando o futebol preciso que mostrou domingo.
* A Assoeva empatou em 4 a 4 com o Blumenau domingo no Poliesportivo pela Liga Nacional e complicou sua situação, terá que vencer o Atlântico dia 9 e torcer por outros resultados. E amanhã tem jogo pelo estadual contra a Alaf de Lajeado, no Poli, às 20h.

Do Twitter

* Estadão: Bolsonaro diz que enviará projeto contra ‘censura’ de vozes da direita nas redes sociais
* Folha S. Paulo: Em crise com STF, Bolsonaro participa de motociata em Brasília e provoca aglomeração
* O Globo: Ministério da Saúde põe sob sigilo documentos sobre compra da Covaxin
* CNN: Milhares de argentinos saíram às ruas de Buenos Aires no sábado em protesto contra a falta de empregos e a pobreza
* Gazeta do Povo: Lira decide enviar PEC do voto impresso para o plenário da Câmara
* Estadão: Voto impresso tem ‘pouca chance’, mas Bolsonaro ‘garantiu’ que aceitará resultado, diz Lira
* UOL: Bolsonaro admite que Câmara deve rejeitar PEC do Voto Impresso
* Folha S. Paulo: Defensor do voto impresso desde Brizola, PDT orienta bancada a votar contra proposta de Bolsonaro
* Eduardo Leite: Você é de esquerda ou de direita? A verdade é que essa régua já não representa o que precisamos pra melhorar a vida das pessoas. Ser de centro não significa ausência de posição. É possível conciliar firmeza de convicção e respeito a quem pensa diferente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques