A justiça e a política

Joaquim Barbosa, o ministro presidente do Supremo Tribunal Federal, rompeu o silêncio pós ‘marmelada’ que vai rever todo julgamento para líderes políticos do PT do Mensalão do governo Lula. Barbosa disse que parte dos juízes brasileiros não aplica devidamente a lei de combate à corrupção por manter relações políticas com quem pode influenciar sua promoção na carreira. Penso que é parte da verdade, pois o fato da presidente Dilma ter nomeado o advogado do PT, Antônio Dias Toffoli, como ministro do STF, sem ele ter sido juiz sequer, é afronta maior do que simples relações políticas.