Airton cria Frente Venâncio – Capão

Com o objetivo de tratar de demandas que mobilizam empresários e venâncio-airenses que veraneiam ou se mudaram para o litoral norte, o pré-candidato a Assembleia Legislativa, ex-prefeito Airton Artus (PDT), lidera a criação de um grupo de trabalho e debates denominado Frente Venâncio – Capão. Com o primeiro encontro de mobilização já realizado na praia gaúcha, a frente busca representatividade política e compromisso para as demandas existentes no litoral norte do Estado.
Com vínculos em Capão da Canoa desde 1968, Artus destaca o crescimento daquele município e a participação dos venâncio-airenses no seu desenvolvimento. “São dezenas de pessoas de Venâncio e região que não apenas passam os meses de verão por lá, mas também optaram por se mudar, construir seus negócios, casas ou planejam a aposentadoria no litoral”, destaca ele.
No primeiro encontro, realizado no último dia 11 de fevereiro, cerca de 30 representantes políticos, empresários e profissionais do ramo imobiliário estiveram presentes para fomentar a ideia de um representante político por Capão da Canoa e uma pauta de desenvolvimento para o litoral norte. “Não é uma questão voltada apenas para a localidade, mas para as pessoas e toda uma região. São problemas específicos do litoral que são pouco abordados pelos parlamentares, como o saneamento básico, alargamento da Estrada do Mar, atendimento de saúde, infraestrutura e turismo no inverno, questões hoteleiras, entre outras”, explica Artus.
A frente de apoiadores Venâncio – Capão terá página de debates nas redes sociais e um trabalho contínuo do pré-candidato Airton Artus, que busca expandir sua área de atuação para as eleições de outubro, além de Venâncio e microrregião, Vales Rio Pardo e Taquari e Porto Alegre, onde já trabalha com base de apoio, divulga a assessoria de Artus.

Airton se reuniu com venâncio-airenses e lideranças de Capão da Canoa no inicio de fevereiro. (foto: Divulgação)

Resposta
Na quinta-feira, Artus publicou um vídeo nas redes sociais, onde fala sobre a eleição e os candidatos a deputado em Venâncio. O vídeo não faz referência direta, mas é uma resposta ao que defende o também ex-prefeito Giovane Wickert (PSB), também pré-candidato a estadual, de que Venâncio pode eleger mais de um deputado, raciocínio que citei na coluna de terça.
No vídeo Artus diz: “Venâncio Aires precisa de um deputado estadual. Há 28 anos nosso município não consegue eleger um representante. No passado já tivemos até mais de um eleito. Mas eram outros tempos e outro quadro partidário. Tinha oito partido e quatro com potencial de votos. Hoje temos quase 30 partidos, todos com lideranças locais. É quase impossível, com mais de um candidato, a gente eleger um. Eu me proponho participar deste processo como pré-candidato e espero que, se a classe politica não conseguir escolher um representante, o povo fará esta escolha.”

Giovane palestra sobre PPP’s na capital

O ex-prefeito Giovane Wickert (PSB), secretário estadual Adjunto de Obras e Habitação, foi palestrante na reunião da Associação Comercial de Porto Alegre no Palácio do Comércio, pouco antes do Evento Comemorativo dos 250 anos de Porto Alegre com o prefeito Sebastião Melo (MDB), na segunda-feira. Durante 45 minutos Wickert falou sobre o tema ‘Progresso Começa com “P” de Público e Privado’, seguido de um espaço para perguntas e registros de opiniões e impressões dos demais participantes. O ex-prefeito é defensor da Parceria Público Privada como solução para desenvolver as cidades, os estados e o pais.Giovane com o presidente da Associação, Paulo Afonso Pereira e sua diretoria. (Foto: Divulgação)

Luiz Paulo Artus vai concorrer a vereador

Luiz Paulo candidato

No fim de semana passado encontrei o médico Luiz Paulo Artus, o único dos quatro filhos do ‘seu’ João (já falecido) e ‘dona’ Álida, que ainda não disputou cargo político, além da irmã, Marlene. Hélio foi vereador, Celso e Airton foram vereador, vice-prefeito e prefeito. Airton duas vezes, como único prefeito reeleito em Venâncio até hoje. Paulo quer concorrer em 2024, como deu, em primeira mão, Carlos Dickow, na sua coluna na Folha na semana que passou. Paulinho, como os amigos o chamam, me disse que está trabalhando pela pré-candidatura do irmão, Airton, para deputado estadual. Depois começa a pensar na sua campanha para vereador em 2024. E me disse que vai concorrer pelo PDT.
A única possibilidade de mudança de partido é se o PDT resolver aderir à Federação Partidária com o PT. “Dai não tem como”, disse ele. Neste caso Artus muda de sigla e o PL, partido de Bolsonaro, deve ser o destino. Luiz Paulo revelou que já teve uma conversa com o deputado Giovane Cherini, que preside o PL no RS e recebeu a informação de que a sigla deverá ter uma cadeira na Câmara de Vereadores. Paulo se referiu – sem pedir segredo – a vereadora Claidir Kerkoff Trindade, bolsonarista que se elegeu pelo PSL, mas assumiu a secretaria municipal da Habitação e Desenvolvimento Social.
Na edição de hoje está a noticia de que o marido de Claidir, o sargento aposentado Marcelo Trindade, a convite de Cherini, assumiu, agora na terça-feira, 22, a presidência do PL em Venâncio.

Duas novas pesquisas

A semana teve duas novas pesquisas eleitorais para presidente.
Uma do Instituo MDA, para a Confederação Nacional do Transporte (CNT). Nela Lula baixa para 42,2% as intenções de voto e Bolsonaro sobe para 28%, reduzindo a diferença de 17,2% para 14,2%. Ciro tem tem 6,7% e Moro 6,4%.
A outra é do Instituto Futura, para o banco Modal. E esta mostra um cenário novo, com Bolsonaro a frente de Lula na espontânea. Bolsonaro tem 34,3% das intenções de voto contra 33,3% de Lula. Na estimulada Lula tem 35% com Bolsonaro colado com 34,7%. Em segundo turno Lula venceria com 48% contra 40% de Bolsonaro.
Outros bancos como o XP faz pesquisa com o Ipesp, ex-Ibope, que errou feio nas últimas eleições. A Genial Investimentos faz pesquisa com a Quaest, que diz-se em São Paulo, é ligada a Guilherme Boulos. Os dois mostram números com Lula disparado.
Algo está errado. Ou tem ‘maracutaia’ ou erro técnico. A maioria das pesquisas ouvem as grandes cidades e sua periferia, onde a esquerda é majoritária. Não ouvem o interior do país, onde a realidade é outra. Prova disso foi a vitória de Bolsonaro em 2018.

Notas

* A Câmara dos Deputados aprovou na quarta projeto que legaliza os jogos no Brasil, como cassinos, bingos e jogo do bicho, que hoje são clandestinos, mas existem em todo país.

* Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia aprovou relatório do deputado Elton Weber (PSB) pela cassação do deputado estadual Rui Irigaray (PSL), que foi o segundo mais votado em 2018 com 102 mil votos. A acusação é de Rui usar assessores do seu gabinete para trabalhar em reformas da casa da sua sogra. Agora cabe à Mesa Diretora colocar a votação em plenário.

*Com a fusão do DEM com o PSL, um grupo de 500 lideranças do DEM no estado anuncia que vai migrar para o PL, partido ao qual o presidente Jair Bolsonaro se filiou. O movimento é liderado pelo Ministro Onyx Lorenzoni, que vai concorrer a governador. Ele se filiará ao PL dia 22 de março.

* Semana que passou o Governo do Estado garantiu licenças para o projeto de investimento de R$ 6 bilhões do grupo espanhol Cobra na construção de uma usina termoelétrica a gás natural em Rio Grande, onde também está em trâmites um projeto de um novo porto. Em Arroio do Sal, no litoral norte, também à anunciada a construção de um porto, com investimento privado de R 5 bilhões. O governador Eduardo Leite (PSDB) comemora, com toda razão, esta nova fase de investimentos bilionários sendo feitos no RS.

* O mundo vive o terror da invasão russa na Ucrânia, destruindo cidades. A Ucrânia era parte da antiga União Soviética e desde a dissolução, em 1990, é um país livre que se voltou para o acidente democrático e livre.
O presidente russo, Vladimir Putin, está no poder desde 2000 e mudou a Constituição para ficar no poder até 2036. É preciso parar este sanguinário, que foi chefe da temível KGB da União Soviética, que prende e mata adversários. E os Estados Unidos, que é a maior potência do planeta, fraqueja com seu passivo presidente Joe Biden. Já escrevi que a cadeira de presidente dos EUA não é para fracos.Os americanos elegeram a sua Dilma.

Notinhas

* Com a pandemia, vamos ter mais um Carnaval diferente. Em Venâncio não teremos desfiles de rua, mas serão realizadas festas de salão na Sova, Leituras e Nego. O interior não fará bailes. A Folha impressa volta a circular quinta,3.

* Prefeito Jarbas da Rosa (PDT) recebeu nesta semana o vereador Alberto Sausen (PTB), que é da oposição. Sausen, que é capataz da Prefeitura em Vila Deodoro, levou reivindicações ao prefeito em seu gabinete. Mostra de que vereador de oposição não precisa viver de ataques ao governo. Pode ser parceiro na solução de problemas. Quem mais ganha com isso é a comunidade.

* Enquanto os ex-prefeitos Airton Artus (PDT) e Giovane Wickert (PSB), pré-candidatos a estadual pela segunda vez, se degladiam, o ex-vice-prefeito Celso Krämer, que trocou o PTB pelo Podemos, é concorre pela quarta vez, trabalha quieto. Nesta semana ele esteve com o prefeito de Mato Leitão, Carlos Bohn (PSDB), entregando uma emenda de R$ 100 mil para a área da saúde do deputado Maurício Dziedricki, eleito pelo PTB, mas que vai se filiar ao Podemos.
O vereador Diego Wolschick (PTB) divulgou que recebeu de Krämer destinação de emenda de R$ 243 mil para a área da saúde em Venâncio, destinada por Dziedricki.

* Na denúncia do vereador Elígio Weschenfelder, o Muchila (PSB), sobre desvio de diesel em máquinas da Prefeitura, os servidores ouvidos pela Folha explicaram o que acontece. Me chamou atenção que o servidor que faz a distribuição do diesel para as máquinas em trabalho, diz que era feito assim no governo anterior também e que não tem nenhum crime. O que Muchila denuncia agora é a mesma prática no seu governo, do prefeito Giovane. É a pior politica, a que vê erros só nos outros e joga os seus para debaixo do tapete.

Do Twitter

* O Globo: Bolsonaro desautoriza críticas de Mourão à Rússia e não repudia invasão
* Folha S. Paulo: Embaixada dos EUA cobra posicionamento de Bolsonaro sobre guerra na Ucrânia
* CNN: O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse, nesta sexta-feira, 25, que Moscou estará pronta para conversar com Kiev, mas apenas quando os militares da Ucrânia abandonarem suas armas
* Eduardo Leite: Um país democrático sofreu uma invasão armada e uma declaração de guerra. Não há dúvida de que lado ficar quando se trata de agressão à democracia ocidental e à soberania de uma nação. Que a paz volte para o Ucrânia o mais rápido possível!
* Sergio Moro: É muito preocupante o apoio de Bolsonaro e do PT ao Governo Putin. Eles apoiam o lado errado. O lado do agressor e do autoritarismo. Este não é e nunca será o lado escolhido pelos brasileiros. Somos pela paz e pelo respeito à soberania da Ucrânia e de todos os países.
* Bolsonaro: Assinado o decreto que cria a Carteira de Identidade Nacional, a qual reunirá todas as informações dos cidadãos em um documento só, também em formato digital. O novo documento terá um único número de identificação para cada Brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques