Assoeva decide Copa RS hoje

Hoje às 20h no Poliesportivo do Parque do Chimarrão a Assoeva decide mais um título estadual; joga contra a Afucs de Seberi e precisa vencer no tempo normal e na prorrogação para levar o título da Copa RS que dá vaga na Copa do Brasil de 2020.

No sábado a Assoeva de desestruturou em quadra em Seberi e levou 5×1 no primeiro jogo da decisão. Hoje, em casa, com sua força máxima, é preciso vencer no tempo normal – 1×0 basta – para levar a decisão para a prorrogação.

O time dirigido por Guilherme Verfe já venceu o Estadual com alguns percalços e pode repetir hoje. Vencer o time de Seberi no Poliesportivo é uma obrigação da Assoeva, time de Liga Nacional.

O torcedor recentemente festejou o titulo do Estadual e pode festejar seu segundo título na mesma temporada. A Assoeva pode marcar história hoje com dois títulos estaduais na mesma temporada. E o apoio das arquibancadas pode fazer a diferença.

 

Eduardo Leite com luz nacional

O nosso jovem governador Eduardo Leite, que defende o Reforma RS como caminho para tirar o Rio Grande do atoleiro, começa a ganhar luz nacional. Na semana que passou a revista Crusoé citou que entre Luciano Huck, sem partido, e os tucanos João Doria e o gaúcho Eduardo Leite, FHC tenta mediar disputas e exercer o papel de árbitro na definição do candidato presidencial do centro para 2022. Para Leite seria carreira meteórica; vereador, prefeito, governador e presidente. Aliás, penso que ninguém poderia ser presidente da República sem ter sido prefeito e governador.

 

Oportunidades na Alemanha

Governo da Alemanha abre mercado de trabalho para não europeus em 2020 e o Brasil está incluído. Hoje trabalham 2,5 milhões de pessoas imigrantes na Alemanha, que precisa de mais gente qualificada.

Tenho estado atento aos países que fazem isso, como Austrália, Nova Zelândia, que se abrem para estudantes e jovens profissionais. Agora a Alemanha abre espaço em diversas áreas profissionais. Oportunidades para jovens talentos brasileiros. Mas também olho por outro ângulo, preocupante; cada vez mais jovens talentos deixam o país desiludidos com a corrupção para buscar oportunidades em países sérios, fora daqui. Vão se os bons e ficam os desqualificados. Isso vai ter – já tem – reflexos; onde os bons se vão os maus tomam conta.

Notinhas

* Morreu no final de semana o tradicionalista Eraldo Costa, que morava em Mato Leitão. Foi fundador do CTG Querência da Mata.

  • Gabinete do deputado federal Lucas Redecker (PSDB) passa comunicado que os R$ 200 mil destinados por emenda parlamentar para aquisição de equipamentos no hospital São Sebastião Mártir foram pagos pelo Ministério da Saúde. O recurso foi solicitado pela médica Sandra Silberschlag durante a Fenachim.

* Câmara de Vereadores tem última reunião do ano nesta quarta-feira, às 18h, quando escolhe nova mesa diretora. Duda Kappel (PL) pretende sua reeleição, o que não é praxe no Legislativo. O MDB, dito por seu presidente Paulo Mathias Ferreira, tem Helena da Rosa como nome para a presidência, compondo com a bancada governista ou pela oposição. Até ontem a tarde Paulo disse que ainda não havia uma decisão. Expectativa.

* A Associação Gaúcha de Consórcios Públicos (Agcomp) elegeu novos dirigentes na quinta, em Santa Cruz. O prefeito de Venâncio, Giovane Wickert (PSB), depois de dois anos na presidência, passou o cargo para o prefeito de Pantano Grande, Cássio Nunes (PP), que também preside o Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale). Atualmente, no Rio Grande do Sul existem 34 consórcios e 15 deles são associados da Agcomp.

* Presidente Bolsonaro está sendo pressionando por ter incluído policiais presos no indulto de Natal. Bolsonaro é taxativo, ou é pra todos – bandidos e policiais – ou para ninguém. Nos governos anteriores indulto presidencial de Natal era só para bandido. São mudanças que vivemos.

* Durante encontro com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista, onde surgiu como liderança, Lula disse que é hora de organizar a luta. Não creio que Lula pensa em repetir o que fazia há 50 anos atrás.

* E o novo presidente Argentino Alberto Fernández, ao lado de Cristina Kirchner (uma espécie de Haddad com Dilma de vice) vai mostrando a que veio. Um dos primeiros passos foi dobrar a multa que empresas pagam ao governo para demitir funcionário, o contrario do que fez Bolsonaro aqui, retirando os 10% que a empresa precisava pagar para o governo quando demitia um funcionário. Fernández também vai facilitar o aborto legal e derrubou decreto que proibia contratação de parentes no governo. Uma farra, com dinheiro público é claro. Não me surpreenderia se o passo seguinte seria liberar as drogas na Argentina como fez Mujica no Uruguai.

 

Do Twitter

* Estadão: Toffoli diz que Lava Jato ‘destruiu empresas’ e MP é pouco transparente.

* Veja: Demitido por Bolsonaro, Ricardo Galvão é eleito ‘cientista do ano’.

* O Globo: China pode investir para aumentar capacidade de frigoríficos brasileiros, diz cônsul.

* Exame: Prioridade da agropecuária no Brasil é abastecimento interno, diz ministra.

* JRGuzo: Juntos, a Justiça do Trabalho e o Ministério Público do Trabalho são capazes de prejudicar mais o trabalhador, na sua carne e no seu osso, do que qualquer patrão sem alma de novela de televisão.

* Eduardo Leite: Nossa proposta eleva em 26% a remuneração de um professor contratado hoje pelo estado de R$ 2.557,74 para R$ 3.216,84 até 2022. Impacto imediato no contracheque de 25 mil professores e, até 22, em mais de 40 mil. Não é ficção. É dinheiro no bolso depois de anos de congelamento.

* Alceu Moreira: Um partido com a história e a responsabilidade do MDB gaúcho, tem que saber medir o que é importante para o futuro do Rio Grande. Quem hoje quer nossa companhia fez 90 dias de greve no governo Simon.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques