Cresce a geração de empregos no país

Nesta semana o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgou números do mês de abril sobre a geração de empregos no pais. Mesmo em pandemia do coronavírus, o país continua gerando empregos. Foram mais 120.935 em abril o que eleva o total do ano para 957 mil empregos no ano e 1,9 milhão em 12 meses. A grande mídia, em guerra contra Bolsonaro, ignora e dá destaque ao levantamento do IBGE que aponta o aumento de desempregados para 14,8 milhões.
O Rio Grande do Sul tem 74 mil empregos gerados em 2021 e Venâncio está neste embalo. Em abril gerou 567 empregos, somando 4.786 no ano, número que contém parte significativa de mão de obra temporária da indústria tabacaleira e que vai ser demitida no segundo semestre, quando acabar o processamento da safra. É o melhor quadrimestre desde 2013 em Venâncio, quando foram gerados 5.252 empregos até abril.
Se tivemos um presidente que nos roubava, uma que era incompetente e um que nos envergonha pela sua postura, esses números mostram que o desenvolvimento do país segue assim mesmo (seria maior ainda com presidentes competentes e honestos), alicerçado pelo campo, que não para de crescer e já representa 40% do PIB nacional, pela indústria, que retoma sua produção. E isso faz crescer os setores de comércio e serviços. Sinais claros de que estamos superando a crise econômica que perdura desde 2014.
O Brasil não é só a desgraça que nos mostram na TV todos os dias. Estamos nos transformando no maior produtor mundial de alimentos. Sabendo transformar isso em qualidade de vida, temos um futuro grandioso para todos pela frente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques