Giovane vai resolvendo ‘pendengas’

Prefeito foi ver a ponte concluída, que será inaugurada dia 18 de fevereiro. (Foto: Leandro Osório/AI/PM

Já escrevi aqui que o prefeito Giovane Wickert (PSB), formado em Gestão Pública, usa a inteligência política para definir ações. Está resolvendo situações antigas e contenta as pessoas. Já citei as paradas de ônibus no interior, que receberam conservação, pois parada virada em capim já foi tema de debate acalorado em campanhas passadas. Agora Giovane resolve uma outra cobrança antiga; a ponte que divide o bairro Coronel Brito com a Linha Coronel Brito, no lado leste da cidade. Passa só um carro na ponte e os moradores ‘clamam’ por uma ponte com passagem de veículos, faz muitos anos. Nesta semana foi concluída a concretagem da segunda passagem no local. Ainda falta o acabamento das cabeceiras da nova ponte e alargamento da estrada para permitir a passagem de carros nos dois sentidos ao mesmo tempo. Giovane marcou para o dia 18 de fevereiro a inauguração.

Pode-se citar ainda os asfaltos para Sapé, e agora para o Corredor dos Gauer, projetados no governo anterior, de Airton Artus (PDT), mas que saem do papel agora, no governo de Giovane. E vejo o lado bom nisso; a continuidade de obras, que deveria ser obrigação dos governantes, mesmo quando a oposição assume, como aconteceu aqui.

Ao ler isso tem leitor que vai pensar…ah mas… Sim, tem muita pendenga sendo resolvida, mas tem muitos ‘mas’, como também já escrevi aqui. Entre as ‘dores de cabeça’ de Giovane está a obra de revitalização da Praça Matriz, que virou uma novela, mas que deve ser concluída neste ano. Como também é incomodação a ‘parada inteligente’, ali na Praça, com ar condicionado, sinal de internet etc, projeto resultante da negociação de débitos de uma empresa com a Prefeitura. O preço da unidade, R$ 90 mil, é que indigna muitas pessoas. Alguns, em rede social, argumentam que as paradas de Santa Cruz, maiores e de melhor qualidade, custam R$ 60 mil. A construção da Bíblia Gigante na Praça Evangélica, para atender a associação de pastores das igrejas pentecostais, que deram sua ‘benção’ ao prefeito, também virou assunto de contestação.

Mas…como digo faz décadas, prefeito é eleito para decidir e fazer. O julgamento popular vem nas urnas.

 

Conselho convocado para tratar de hidrovias

O prefeito Giovane Wickert (PSB) convidou os membros do Conselho do Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) para uma reunião em seu gabinete nesta terça-feira, 28. O convite expedido diz que a pauta é hidrovias. O encontro vai ter palestra de Miguel Pires, da empresa Synthesis.

Em outubro do ano passado a prefeitura de General Câmara assinou Termo de Cooperação do Projeto do Parque Hidroviário do Município de General Câmara, celebrado com a Associação Hidrovia RS, as empresas Synthesis e a Arquitetura SS. A partir do Termo, pioneiro no Rio Grande do Sul, será elaborado um projeto para utilização não só da hidrovia composta pelos rios Taquari e Jacuí, mas também da malha rodoviária e ferroviária, visando a criação de um porto multimodal no município.

Proposta

Giovane recebeu nesta semana material do advogado Jurandi Piegas Araújo, sugerindo que Venâncio tome a iniciativa de criar um projeto de reativar um terminal de cargas no rio Taquari, em Vila Mariante, para transportar os conteineres de tabaco que saem da região para o porto de Rio Grande e que hoje vão em caminhões. Ele me deixou cópia do material.

Sonhador, visionário, não sei, mas Jura, como é conhecido, sempre foi uma usina de ideias. Na descrição simples da proposta, ele sugere uma parceria público-privado com as indústrias tabacaleiras da região e outras empresas que usam o porto de Rio Grande para exportação de produtos, para instalar um modal hidroviário no distrito de Mariante, utilizando balsas com capacidade de 20, 30 ou mais containers. “É sabido que o rio Taquari é navegável e as barcaças poderão chegar ao porto de Rio Grande através da Lagoa dos Patos”, aponta ele.

Jura cita que a ANTAQ (Agência Nacional de Transporte Aquaviários) está investindo no transporte hidroviário, que ocupa hoje somente 30% da malha possível. E o presidente Bolsonaro decidiu investir mais em ferrovias e hidrovias, modais esquecidos no Brasil.

Um bom tema para o Conselho debater.

 

Notinhas

* Hoje é dia de Festa do Bastião nas areias de Capão da Canoa, onde muitos venâncio-airenses veraneiam. A festa na praia acontece sempre no final de semana seguinte à Festa do padroeiro aqui na cidade. Os amigos Paulo Klamt, Luiz Carlos Reis, o Lui, e Carlos Reiter, com suas esposas, são os casais festeiros neste ano.

* A Câmara dos Deputados colocou o ‘juiz de garantias’ no Pacote Anticrime de Sergio Moro, que foi votado e aprovado – desidratado – em dezembro e sancionado por Bolsonaro. O ‘jabuti’ foi colocado pelos deputados para dificultar ainda mais a prisão de político ladrão. Com a mudança, um juiz conduz um processo e outro vai decidir sobre prisão provisória ou liberdade provisória.

* O presidente do STF, Dias Toffoli, determinou prazo de seis meses para instituição do juiz de garantias. Agora Luiz Fux, vice-presidente do STF, suspendeu a decisão de Toffoli, estabelecendo que o tema precisa ser decidido pelo Pleno do STF. Uma algazarra judicial. Embaralhando tudo, é cada vez mais difícil colocar politico ladrão na cadeia.

* Manchete da grande imprensa na semana: Governo Bolsonaro interfere no combate à corrupção, diz ONG Transparência. O relatório apresentado pela ONG diz que as decisões do STF de derrubar a prisão em segunda instância foi o que mais impactou o conceito. Essa mesma ONG nunca detectou sinais de corrupção nos governos Lula e Dilma.

* Em Brasília corre a noticia de que Bolsonaro pode recriar o Ministério da Segurança Pública a pedido dos secretários estaduais de Segurança Pública. Ele nega. A pasta hoje funciona junto com o Ministério da Justiça, comandando pelo juiz federal Sergio Moro. Bolsonaro faria isso para enfraquecer Moro, especula a oposição e ‘bomba’ a imprensa. Se fizer isso Bolsonaro joga fora sua chance de reeleição e atira a Presidência da República em 2022 no colo de Moro, hoje o nome público mais respeitado pelas pessoas de bem nesse país.

* A médica brasileira Vera Costa e Silva entregou o cargo de Chefe do Secretariado da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde para a médica uruguaia, Adriana Blanco. A Convenção internacional assinada por Lula em 2006, prevê o controle do tabaco e a sua erradicação do planeta. O Uruguai é um contrassenso; enquanto endurece o jogo contra o tabaco, o país de Mujica libera o consumo de maconha.

* E um novo perigo mortal ronda o mundo; o coronavírus, que surgiu na China e se espalha para outros países, transformando-se em ameaça de epidemia. Li que cientistas chineses tem quase certo que o vírus mortal foi transmitido para humanos que comeram sopa de morcego e carne de cobra, em Wuhan, cidade da província de Hubei, onde 20 milhões de pessoas foram isoladas.

 

Esportivas

* Na rodada de abertura do Gauchão o Grêmio, com titulares, levou 2×0 do Caxias na Arena na quarta. O Inter, com time reserva, venceu o Juventude por 1×0 em Caxias na quinta.

* O tricolor mira as contratações de Tiago Neves e Giuliano para repor Luan, vendido, e Jean Pierre, com lesão séria. Ainda falta o 9. Renato vai ter um ‘cano’ novamente para a temporada.

* No Inter a grande aposta é na mudança da forma de jogar. O argentino Coudet quer um time com intensidade para atacar e defender. Fico a pensar como vai fazer isso com o quarentão D’Alessandro no time. Mas o colorado vai estar mais forte que nas temporadas passadas.

* E os ‘guris’ sub-20 da dupla conseguem um feito inédito; classificaram para a final da Copa São Paulo. O Gre-Nal é hoje às 10h para Brasil e o mundo ver, pois olheiros de todo planeta estão nesta Copinha, que revela jovens craques.

 

Do Twitter

* Exame: Governo prevê zerar rombo nas contas públicas em 2022.

* Folha S. Paulo: Governo quer criar ‘imposto do pecado’ sobre cigarro, álcool e doces, diz Guedes em Davos.

* Exame: Aumento de imposto para cerveja não, diz Bolsonaro após proposta de Guedes.

* Estadão: Maia diz que decisão de Fux sobre juiz de garantias é ‘desrespeitosa’ com Congresso.

* Sergio Moro: Sempre disse que era, com todo respeito, contra a introdução do juiz de garantias no projeto anticrime. Cumpre, portanto, elogiar a decisão do Ministro Fux suspendendo, no ponto, a Lei 13.964/2019. Não se trata simplesmente de ser contra ou a favor do juiz de garantias. Uma mudança.

* O Antagonista: A queda vertiginosa no número de assassinatos aliviou os brasileiros, mas assustou todos aqueles que temem a popularidade de Sergio Moro: Jair Bolsonaro, Rodrigo Maia, metade do STF, os governadores e, claro, a ORCRIM de esquerda.Por isso querem esvaziar seu ministério.

* General Heleno: A proposta de recriar o Ministério da Segurança Pública não é do Presidente Jair Bolsonaro, e sim da maioria dos Secretários de Segurança Estaduais, que estiveram em Brasília; nesse 22 de janeiro. Em nenhum momento, o Presidente disse apoiar tal iniciativa.

* Guilherme Fiuza: O Brasil devia se beijar no espelho por ter um Paulo Guedes em Davos expondo ao mundo com propriedade e brilhantismo soluções concretas para problemas humanos. Mas tem um Brasil que insiste em noticiar tudo ao contrário porque tem saudade de Lulas, Dilmas e Mantegas, ou seja, porque se odeia.

* Telmo Kist: O time sub 20 do Inter não tem um jogador fora de série. Mas a organização da equipe faz surgir boas individualidades. Precisam de oportunidade. Que o Inter 2020 não repita 2019.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome