Mais ideias para o novo Calçadão no centro

O prefeito Giovane Wickert (PSB) apresentou projeto de revitalização do Calçadão do centro da cidade, denominado oficialmente de Largo do Chimarrão. O espaço de duas quadras na Osvaldo Aranha, entre a Jacob Becker e General Osório, completa 25 anos e está deteriorado, tem várias lojas fechadas e um péssimo visual. Um projeto criado por arquitetos e engenheiros da Prefeitura foi aprovado por comerciantes e donos de imóveis daquele trecho. Eles vão custear dois terços da obra, que prevê a retirada das 22 tipuanas, estancando os problemas que suas raízes agressivas provocam na rua, calçadas e prédios, e um redimensionamento do espaço, permitindo a passagem de dois veículos e privilegiando as pessoas. Gostei da proposta do projeto. Competência.

Um grupo de jovens arquitetos mais uma professora e um empresário, foi ao Ministério Público na quarta fazer contestações ao projeto, como mostrou reportagem na Folha de ontem. O grupo não é contra a revitalização nem contra a retirada da tipuanas, mas quer propor alterações no projeto, como alargar a rua para passagem de dois carros. Isso foi levado também ao prefeito Giovane, que admite reavaliar mudanças, mas reafirmou que o projeto vai sair. Mas ontem pela manhã o promotor Fernando Buttini mandou o prefeito Giovane suspender o corte das tipuanas que estava sendo iniciado.

Estive nesta semana em Santa Cruz e observei o ‘Calçadão’ de lá, que serviu de modelo para o de Venâncio nos anos 90. Tem o túnel verde bem cuidado, tem áreas especiais para as pessoas aproveitarem, e tem passagem para dois carros para não estrangular o trânsito, preocupação crescente em todas as cidades. Disso não pode abrir mão o novo projeto aqui.

 

Notinhas

* Benildo Soares, o Bombeiro Soares, presidente reeleito do PRB, me diz que vai apoiar a reeleição do prefeito Giovane, mas que o PRB, partido da coligação do governo, ainda terá que decidir de forma coletiva se segue na coligação. Não sou dono do partido me disse Soares nesta semana.

* A Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno, na noite de quarta-feira,10, o texto-base da proposta de reforma da Previdência. Foram 379 votos a favor e 131 contra. Aprovação folgada, que nem o governo calculava, pois a conta era de 330 votos, quando o mínimo necessário eram 308 votos. Agora segue a votação de destaques.

* Dos nossos dois federais da região, Marcelo Moraes (PTB) votou a favor e Heitor Schuch (PSB) contra.

* Oposição denuncia que Bolsonaro pagou R$ 2,5 bilhões em emendas parlamentares para ‘comprar’ votos para aprovar a Previdência. O governo diz que pagou emendas destinadas para a saúde, no valor de R$ 400 milhões. E este pagamento é legal. É impositivo no orçamento.

* Ontem Vinícius Medeiros, presidente local do PSDB, informou que Lucas Redecker (PSDB), que votou pela reforma da Previdência, teve liberada emenda de R$ 200 mil para custeio no hospital São Sebastião Mártir. A emenda foi solicitada por Vinícius e pela médica Sandra Silberschlag.

* O deputado gaúcho Marlon Santos, ex-prefeito de Cachoeira do Sul, que votou pela reforma da Previdência, desafia o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que anunciava sanções contra deputados que não votassem contra a reforma. “Quero ver me expulsar”, disse Marlon.

* O deputado Cacá Leão (PP-BA) relator do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020 inseriu uma emenda propondo o aporte de R$ 3,5 bilhões de emendas parlamentares para o fundo eleitoral. A proposta que tira dinheiro dos municípios para dar aos partidos fazer campanha, dobra o fundo eleitoral de 2018 que foi de R$ 1,7 bilhão. Não pode passar.

* Em 2018 sete dos 34 partidos partidos receberam mais do que R$ 100 milhões do fundo eleitoral: MDB R$ 230, PT R$ 212, PSDB R$ 185, PP R$ 131, PSB R$ 118, PR R$ 113 e PSD R$ 112.

* Na Copa Brasil, que reiniciou a temporada dos clubes depois da Copa América, o Grêmio empatou em 1×1 com Bahia na Arena e o Inter perdeu por 1×0 para o Palmeiras em SP. Na próxima quarta tem a volta. Não é fácil, mas dá pra ir adiante.

 

Do Twitter

* Veja: Por 379 votos a 131, Câmara dos Deputados aprova texto-base da Previdência em 1ª votação.

* Estadão: Deputados ainda devem mudar regras de policiais e cálculo de benefício para mulheres.

* Exame: Maia diz que dobrar Fundo Eleitoral para até R$ 3,7 bilhões “não é exagero”.

* Folha S. Paulo: Governo Bolsonaro quer reintegrar cubanos no Mais Médicos.

* JB: “Reafirmo meu compromisso: o Estado é laico, mas nós somos cristãos. E entre as duas vagas que terei direito a indicar para o Supremo, um será terrivelmente evangélico”, disse o presidente Bolsonaro.

* Rodrigo Maia: A Câmara se uniu para votar uma das reformas mais importantes para o País, e conseguimos uma vitória espetacular, 379 votos. A Previdência é um tema muito difícil, mas estou feliz porque teremos a oportunidade de voltar a garantir o equilíbrio fiscal e a gerar investimentos.

* Bolsonaro: Cumprimento a Câmara dos Deputados, na pessoa do seu Presidente Rodrigo Maia, pela aprovação, em 1° turno (379×131), da PEC da Nova Previdência. O Brasil está cada vez mais próximo de entrar no caminho do emprego e da prosperidade.

* JRGuzzo/Veja/Exame: Quem está revelando o roubo de 500 bilhões de reais no BNDES do PT não é a direita, nem o governo. É Antônio Palocci, por quem Lula punha ‘a mão no fogo’ e considerava ‘mais que um irmão’, ‘amigo de 30 anos’, etc. De repente tudo isso some. Mas o que ele diz continua nos autos.

* Any Ortiz: É meus amigos, não deu! CCJ encerra os trabalhos no primeiro semestre sem votar meu projeto que termina com a Aposentadoria Especial dos Deputados Gaúchos. Prioridades e privilégios parecem andar de mãos dadas! Após o recesso seguimos na luta!

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome