Prefeito Giovane apresenta projeto Venâncio Empreendedor para o RS

O prefeito Giovane Wickert (PSB) me contou a sensação gostosa que teve em apresentar no auditório da Famurs o projeto Venâncio Empreendedor para prefeitos de todo estado na quarta-feira. Pelo telefone era contagiante o entusiasmo dele com o reconhecimento ao projeto desenvolvido no seu governo e que vai ser aplicado a partir de 2020 com inovações fiscais e desburocratização para as empresas.

Com apoio da Agente Fiscal, Daniele Mohr, o prefeito explanou sobre o projeto desenvolvido por Fiscais das Secretarias Fazenda, Infraestrutura e Serviços Públicos, Meio Ambiente, Saúde e Desenvolvimento Rural, abordando benefícios agregados e as alterações propostas que torna viável, a partir da Lei da Liberdade Econômica, a garantia no exercício de atividades econômicas envolvendo uma série de mudanças para facilitar os alvarás e diminuir os impostos agilizando os processos de abertura de novos empreendimentos na Capital Nacional do Chimarrão.

Como sou entusiasta de bons projetos públicos, e ‘bairrista’, entendo o ‘gostinho’ de estar a frente de todos os prefeitos gaúchos apresentando uma receita criada em Venâncio. Quando fui presidente da Associação dos Diários do Interior, me lisonjeava quando ouvia falar bem do nosso prefeito de então, Airton Artus (PDT), por projetos de Venâncio que ganhavam destaque estadual. Assim como fico agora, com o prefeito Giovane Wickert por conquistas do seu governo. E como foi com os prefeitos anteriores e suas conquistas também.

Existem problemas, existem erros, mas existem muitos acertos nos governos, como este projeto desenvolvido por Giovane. Merece aplauso o prefeito e toda sua equipe de governo que agora começa a tratar dos projetos de modificações de legislação necessários para implantar as mudanças. E vai precisar de apoio do Legislativo, que pode ser parceiro e até ajudar a melhorar ações propostas.

Tabaco

E na próxima semana o prefeito Giovane estreia em outra frente importante. Participa de reunião da Câmara Setorial do Tabaco em Cruz das Almas, na Bahia, região que produz tabaco para charutos. Giovane agora vai como prefeito representante da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), região que mais produz, beneficia e exporta tabaco no Brasil.

 

Hospital só pra emergências

A Comissão de Apoio a Gestão Administrativa, Financeira e Operacional do HSSM, integrada pela diretoria do hospital e Prefeitura, anunciou mudança no Plantão do Hospital a partir de 1º de novembro. Vão ser atendidos somente casos de urgência/emergência. O que não for qualificado assim vai ser encaminhado para atendimento na UPA, no bairro Cruzeiro, que está com seu volume de atendimento abaixo dos 4,5 mil/mês que precisa ter.

Penso que essa medida mais drástica deveria ter sido tomada quando na inauguração da UPA, que funciona 24h com estrutura completa. O hospital deve ser para urência/emergência e internações, como vai ser agora.

A medida faz parte de ações que a Comissão estuda e implanta para reduzir custos do hospital, que hoje tem déficit operacional de R$ 300 mil/mês.

 

Bolsonaro na fogueira

Nesta semana o presidente Jair Bolsonaro foi ‘grampeado’ no telefone discutindo assuntos partidários no PSL, ele queria mudar o líder do Governo na Câmara, e os áudios foram vazados para a imprensa.

Bolsonaro pode ser ‘inapropriado nas suas falas’, digamos assim, mas montou uma equipe de governo com nomes competentes em pontos estratégicos e nunca foi ‘ladrão’ como muitos políticos de primeiro escalão foram, ou continuam sendo, em Brasília. Por isso muita gente quer atirá-lo em ‘fogueiras’.

Como já me dizia Selvino Heck quando era assessor especial de Gabinete dos presidentes Lula e Dilma, ‘presentinhos’ são atirados no colo em Brasília e quem não pegar vai pra ‘fogueira’. Selvino me jurava nunca ter aceitado nenhum.

Bolsonaro tenta quebrar essa rede de corrupção instalada no poder. E tem respaldo popular, por isso vai ser ruim derrubar ele, como trama a corrupção.

 

Notinhas

* Bispo diocesano Dom Aloísio Dilli estará em Venâncio dia 8 de novembro. Na visita pastoral fará Crismas e uma coletiva de imprensa para falar das novas diretrizes do Sacramento do Batismo e a passagem dos 60 anos da Diocese de Santa Cruz.

* Flávio Seibt anda envolvido de forma entusiasmada com a programação comemorativa dos 25 anos de instalação do Museu de Venâncio Aires no dia 26. Museu que iniciou no prédio de Flavio no centro, antes de ir para o histórico edifício Storck que foi adquirida em campanha comunitária.

* Caged anuncia geração de 157 mil empregos no país em setembro. É o melhor resultado para o mês desde 2013. No ano já são 760 mil empregos. Se continuar assim Bolsonaro fecha seu primeiro ano der governo com 1 milhão de empregos gerados. O Brasil começa a sair do buraco em que Dilma e o PT nos meteram deixando quase 14 milhões de desempregados.

* Reportagem do Globo deu que a OCDE avalia que combate à corrupção no Brasil está ‘seriamente ameaçado’. No comunicado, a OCDE cita como motivos de “preocupação” a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, de proibir o compartilhamento de informações da Unidade de Inteligência Financeira (UIF), antigo Coaf. Nem Trump conseguiria colocar o Brasil na OCDE.

* Relator da CPI do BNDES, deputado Altineu Cortês (MDB-RJ), retirou o indiciamento de Lula, Dilma e pessoas ligadas à JBS de seu parecer final . A CPI era pra abrir a ‘caixa preta’ em que se transformou o BNDES, uma ‘mina de dinheiro’. O relator deixou de fora Lula e Dilma, os dois presidentes no período em que o banco foi usado para atender finalidades políticas ideológicas abastecendo países amigos que deram calote e onde rolaram propinas milionárias. Podem ser honestos mas não são inocentes, pois participaram e autorizaram toda roubalheira.

* O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) tinha alertado no dia 10: “O centrão está negociando com o PT para livrar Lula, Dilma, Marcelo Odebrecht e irmãos Batista da CPI do BNDES. Além de barrar o indiciamento deles por formação de quadrilha e corrupção vão acabar com o ressarcimento de milhões de reais ao BNDES.” É o Brasil dos ‘mão grande’ dando certo.

 

Esportivas

* A Assoeva começa a decidir hoje o titulo Estadual de Futsal. Joga às 19h em Canoas contra o Alvorada o primeiro jogo da final. A volta será dia 26 em Venâncio. Cheiro de bi.

* No Brasileirão e gangorra da dupla GreNal inverteu de novo. O Grêmio, de olho na decisão contra o Flamengo na próxima quarta pela Libertadores, perdeu pro Bahia de Roger Machado em plena Arena por 1×0 na quarta. O Inter venceu o lanterna Avaí na Ilha por 2×0 na quinta. O colorado retomou o 6º lugar com 42 pontos, contra 41 do Grêmio, que caiu para 7°.

* Hoje às 17h tem Fortaleza x Grêmio, com time reserva, no Castelão, em Fortaleza. No domingo às 16h tem Inter x Vasco no Beira Rio. Depois faltam 12 rodadas até o final pra decidir quem classifica para a Libertadores no G6, quem cai para a Segundona no Z4. O título dificilmente escapa do Flamengo que dispara na frente de todos.

 

Do Twitter

* Exame: Brasil cria 157 mil vagas formais e tem melhor setembro desde 2013.

* Estadão: Sobre sua fala em relação ao presidente Jair Bolsonaro, deputado Waldir (PSL) baixou o tom e negou que tenha alguma carta na manga para “implodir” o presidente.

* Folha S. Paulo: “Isso já passou. Nós somos Bolsonaro. Somos que nem mulher traída, apanha, mas mesmo assim volta ao aconchego”, diz deputado Waldir do PSL.

* Veja: Grampo revelou lado ‘mentiroso’ de Bolsonaro, diz Bebianno.

* Exame: Bolsonaro diz que recebeu convite de vários partidos para deixar PSL .

* Noblat: Pesquisa exclusiva VEJA/FSB mostra que, em um eventual segundo turno, Moro vence Bolsonaro (38% a 34%), mas tecnicamente empatado. Moro ainda derrotaria no segundo turno Lula, Haddad e Huck.
*
Diego Casagrande: O RS tem uma dívida de mais R$ 100 bilhões. Entra no cálculo deste valor o déficit da Previdência estadual: R$ 12 bilhões. Com esses números, proporcionalmente, o RS torna-se o estado com o maior déficit previdenciário entre todos os estados da Federação.

* Beto Albuquerque: Na campanha ao Senado falei muito sobre Agências Reguladoras e suas indicações políticas. Ao invés de proteger o consumidor estão sempre ao lado das empresas. Agora a Aneel quer acabar com o mercado doméstico de geração de energia solar cobrando taxa. Uma vergonha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques