Prefeito Giovane Wickert filia Cleiva Heck no PSB

Participaram do almoço o deputado federal do PSB Heitor Schuch; o presidente do PSB aqui, Nestor de Azeredo; e os vereadores Sandra Wagner e Adelânio Ruppenthal. (Foto: Divulgação)

Durante almoço no Casa Cheia, ontem, o prefeito Giovane Wickert anunciou mais uma filiação importante; da professora Cleiva Giovanaz Heck, que foi vereadora pelo PDT, secretária municipal da Cultura, Desporto e Turismo no governo Airton/Giovane e presidente da Fenachim 2019, a convite de Giovane. Cleiva, que é vereadora suplente do PDT nesta legislatura, é mais um nome de peso que o prefeito traz para o PSB. Cleiva deve ser candidata a Câmara de Vereadores em 2020.

Giovane reforça os quadros do PSB, dentro do seu planejamento político de passar das atuais duas cadeiras na Câmara de Vereadores para quatro cadeiras em 2020, quando buscará sua reeleição.

 

O mico da eleição da Câmara

A eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores para 2020, teve mais um triste capítulo. Na quarta-feira, 18, na última reunião ordinária do ano, o presidente do Legislativo Eduardo Kappel (PL) tirou de pauta a eleição da Mesa para não permitir que Helena da Rosa (MDB) se elegesse presidente com a oposição, pois ela tinha 8 dos 15 votos. Duda, que liderava a outyra chapa, falou em convocar extraordinária para a eleição, Na quinta-feira, 19, anunciou para o dia 30 esta reunião, afirmando para a reportagem da Folha do Mate, em conversa que está gravada, que tinha consultado o Instituto Gamma, que presta assessoria para Câmara de Vereadores e Prefeituras, de quem teria recebido confirmação de que a eleição poderia ser numa reunião extraordinária, como divulgamos. Duda mentiu, pois ele não falou com o Igam. No sábado os vereadores do MDB divulgaram manifestação de André Barbi, diretor do IGAM, afirmando que a eleição de Mesa Diretora da Câmara para 2020 não pode ser feita em reunião extraordinária. O Regimento Interno determina que seja na última reunião ordinária, como citei na coluna de sexta-feira.

Como Kappel não procedeu a eleição e não pode convocar reunião extraordinária para isso, o Regimento Interno determina que no dia 1º de janeiro seja declarada vacância do cargo, assumindo então a presidência de Câmara o vereador mais votado no ultimo pleito, Gilberto dos Santos (PTB), que foi presidente do Legislativo no primeiro ano da atual legislatura. Gilberto terá então três dias para convocar eleição da nova Mesa.

 

Prefeito queria consenso

Em toda essa vergonhosa situação, o prefeito Giovane Wickert me disse, pessoalmente, na sexta-feira, que não aprova os fatos que estão acontecendo. Giovane defendia formar uma Mesa Diretora com Helena da Rosa (MDB) presidente, mas com uma composição pluripartidária, com vereadores das bancadas do governo e da oposição, para que Helena fosse eleita por unanimidade. O prefeito citou que nas últimas semanas antes da eleição de Câmara não conseguia mais contato com Helena para conversar sobre a ideia. No dia da eleição ele confirmou o que suspeitava, de que Helena faria uma Mesa só com os vereadores de oposição. Wickert referiu também que solicitou à Eduardo Kappel que não apresentasse chapa para a eleição e que também não foi ouvido. “São situações onde posso pedir, propor, aconselhar, mas não posso determinar os fatos’, me explicou o prefeito, que terá uma Câmara de Vereadores dominada pela oposição em seu último ano de mandato.

Conhecendo a vereadora Helena, que está em segundo mandato, foi primeira dama do município, penso que ela não fará uma gestão que prejudique o governo municipal, mas não vai ser mais como foi até agora, onde passava tudo. Termina também o ‘reinado’ do vice-prefeito Celso Krämer (PTB) que literalmente mandou na Câmara nestes três anos.

 

Notinhas

* Prefeito Giovane Wickert (PSB) foi ao arroio Castelhano na sexta-feira ver a situação de assoreamento do arroio que está represando água e provocando a morte da mata nativa naquela região, nas duas margens da RSC-453. O prefeito busca, com apoio de Volnei Corrêa, ambientalista que foi professor da Ufrgs que hoje reside em Venâncio, possibilidade de um estudo de estágio da Universidade para indicar as melhores ações. Uma decisão sensata, pois não dá pra fazer intervenções no arroio, com excesão da retirada de árvores, pelo ‘achômetro’. Mas também não dá pra pagar fortuna como o prefeito Airton Artus (PDT) encaminhou com a Ufrgs, projeto de R$ 1,8 milhão para um estudo completo, que pelo alto valor foi barrado pela Câmara de Vereadores.
* Faleceu no sábado e foi sepultado no domingo o pastor Lair Hessler, da Igreja Evangélica de Confissão Luterana, onde atuou por três décadas. Lair lutava contra o câncer e faleceu aos 61 anos. Natural de Vale do Sol, foi figura pública admirada por pessoas de todas as igrejas. A sua forma de pregação era única. A pedido, Lair foi sepultado no Cemitério Municipal no jazigo do pastor Menzel, que atuou na paróquia por muitos anos no passado.
* A Câmara de Vereadores de Caxias do Sul cassou o mandato do prefeito Daniel Guerra (Republicanos) por discordar do Conselho Municipal de Saúde sobre transformação de Pronto Atendimento em UPA, proibir a benção dos padres capuchinhos na principal praça da cidade e proibir a realização de uma Parada Livre na cidade. O prefeito diz que sofreu um golpe político. Quem assume a prefeitura é o presidente da Câmara de Vereadores Flávio Cassina, que derrubou o prefeito. Se essa moda pega…
* No final de semana Lula fez jogo de futebol festivo no campo do MST em SP. Para entrar, só com autorização de Lula. Enganando a si mesmo.
* E deu Liverpool na final do Mundial de Clubes contra o Flamengo no Catar. Um jogo equilibrado, que foi decido no detalhe pelo brasileiro Roberto Firmino, autor do gol da vitória para os ingleses.
* Douglas Staub, vice-presidente do PSDB em Venâncio, recebeu ontem comunicado ao deputado Lucas Redecker que foi empenhado para pagamento valor de R$ 202 mil de emenda parlamentar sua para aplicação no curso de agroindústria da Escola Estadual Wolfram Metzler.
* Esta é a última coluna do ano. Paro para alguns dias de descanso e retorno no dia 7. Fica aqui um abraço fraternal para todos os leitores, com o desejo de um Feliz Natal e um Venturoso Ano Novo.

 

Do Twitter

* IstoÉ: Ministro da Justiça é o mais bem avaliado auxiliar do presidente Jair Bolsonaro

* Band: “O Brasil está sendo tirado da UTI”, diz general Augusto Heleno.

* Estadão: Bolsonaro afirma que ‘Lula é carta fora do baralho’.

* Folha S. Paulo: Decreto extingue 27,5 mil cargos obsoletos no governo federal.

* GauchaZH: Lula diz que vem ao Rio Grande do Sul em março.

* Veja: Por segurança, Bolsonaro tem até provador de comida no Alvorada.

* Crusoé: Documentos apreendidos pela PF na empresa de Lulinha indicam calote na Oi.

* Gazeta do Povo: Universidades federais pagam 38 dos 50 maiores salários do serviço público federal.

* Exame: Sistema elétrico irá colapsar se não privatizar Eletrobras, diz Bolsonaro.

* Bolsonaro: Não haverá falta de energia, mesmo que haja crescimento da economia acima de 2,5%. A cada ano, o MME vem contratando um conjunto de empreendimentos de diversas fontes de energia (eólica, solar, biomassa, etc) suficientes para atender o crescimento econômico e sustentável do País.

* Gleisi Hoffmann: Bolsonaro e Moro se esforçam em tentar desdenhar Lula, em dizer que ele é passado, carta fora do baralho. Mas, o fato é que Lula livre mexeu com a conjuntura política, pautou a vida do povo, o que incomoda Paulo Guedes. Sabem com quem estão lidando, é só olhar as pesquisas.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome