PTB vai continuar oposição forte

Os vereadores Celso Kramer e Marcolino Coutinho, da bancada do PTB, foram os maiores críticos do governo municipal nos três primeiros anos. Fizeram oposição ferrenha. Pois na abertura do último ano da atual legislatura, os dois reafirmam sua posição. Até não poderia ser diferente. Vão continuar com oposição forte. Penso que neste, por ser ano eleitoral, será até muito mais forte.

Mas é preciso ter coerência mesmo nas cobranças e críticas e nisso o PTB falha. Celso Kramer cobrou da tribuna da Câmara, em tom irônico, que a rodoviária foi vendida com argumento de investir recursos no hospital, fazer cirurgias eletivas, mas que estas não estavam sendo feitas. Um médico cirurgião me liga para desmentir Kramer. Diz que estão sendo feitas entre 60 e 70 cirurgias eletivas por mês – coisa que nunca aconteceu no hospital antes – , mas a fila já estava em mais de mil pessoas esperando por cirurgias eletivas atrasadas.

Marcolino tem um episódio marcante na ânsia de ser contra o governo. Na discussão entre prefeitura e hospital sobre repasse de recursos, antes da intervenção, num dia o prefeito Airton chegou a um acordo com o presidente Milton Deves e o administrador Fernando Becker. Airton diz que apertaram as mãos selando o acordo, mas Milton disse que precisava apenas do ok da diretoria. Pois no dia seguinte, na reunião de diretoria do hospital, Marcolino, de forma histérica, teria rechaçado qualquer tipo de acordo com o prefeito e convencido a diretoria voltar atrás e não aceitar acordo. O recuo resultou na traumática intervenção no hospital.

Mesmo que a intervenção hoje se mostra ter sido acertada, fazer oposição é salutar e necessária, mas precisa ser feita com coerência e responsabilidade.

Destaques