Quase 3 milhões de empregos

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho divulgou ontem os números do mês de dezembro e o fechamento do ano de 2021. O mês de dezembro, como normalmente é, teve saldos negativos. No país foram 265 mil empregos perdidos, no RS 17 mil e em Venâncio 330. No ano, a geração de empregos, ainda em ano de pandemia, mostra que as empresas empregaram mais. No país foram 2,7 milhões de empregos gerados, no RS 140 mil e em Venâncio Aires 1.170, o melhor desempenho desde que a série histórica foi iniciada, em 2003.
Os números de 2021 são muito superiores aos de 2020, quando chegou a pandemia do Coronavírus e o país perdeu muitos empregos. Mesmo assim fechou o ano com 142 mil empregos gerados, o RS perdeu 20 mil e Venâncio gerou 546 empregos.
Mesmo com a pandemia, quase 3 milhões de empregos foram gerados em 2021. É o Brasil silencioso que fala.

Notinhas

* Ex-prefeito pode dois mandatos, Airton Artus (2009 – 2016), me faz referência sobre ações do Tribunal de Contas, como destaquei sábado de Alexandre Postal, agora presidente do Tribunal, anunciar um trabalho mais preventivo de fiscalizar obras dos municípios antes para não ter que punir prefeitos depois. “Nos meus governos o TCE já avaliava a qualidade das obras, especialmente de drenagem fluvial e pavimentações. “Com o auxílio de uma retroescavadeira, os técnicos do TCE observavam a bitola (diâmetro) dos canos. Com um tipo de serra especial, conferiam a espessura do asfalto”, relata.
* Governador Eduardo Leite, com o secretário de Obras e Habitação, José Stédile, e o Adjunto, Giovane Wickert, apresentou na sexta-feira, 29, mais um bloco de investimentos do Avançar RS, programa que está injetando históricos R$ 5,3 bilhões em investimentos, coisa que não se vê faz décadas. Para Obras e Habitação são R$ 226 milhões. Observei que Venâncio não está em nenhuma frente de investimentos nesta pasta. Perguntei à Giovane e ele respondeu que o Governo Municipal não cadastrou projetos. Mas ressaltou que serão anunciados mais R$ 54 milhões para Habitação e ai Venâncio tem um projeto de 50 casas populares cadastrado que pode ser atendido.
* Primeira Câmara do Tribunal de Contas realiza sessão hoje, 1º. Restrições às contas de 2019 de Giovane Wickert e Celso Krämer estão na pauta. Três advogados defendem o ex-prefeito e seu vice; André Barbi de Souza, Brunno Boosle e Daniel Dias Ribeiro. Informações que tenho é de que está sendo contestado o déficit do exercício e o descumprimento de indicação do Tribunal para demissão da CCs em agosto daquele ano para amenizar as contas.

Do Twitter

* O Globo: Moro diz que recebeu R$ 242,5 mil por mês de consultoria e desafia Bolsonaro e Lula a abrirem suas contas
* Gazeta do Povo: Devolução de dinheiro à ex-condenados pela Lava Jato vira batalha de teses jurídicas
* Ciro Gomes: Não existe mais espaço para essa discussão farsante e primária de Estado Mínimo e Estado Máximo. O que nos interessa é um Estado Inteligente – que resolva problemas, saiba investir em áreas estratégicas e abra, junto com o setor privado, as portas para a economia do conhecimento.
* Onyx Lorenzoni: Notícias boas vem acompanhadas de “governo”, no máximo “governo central”, além claro do “mas”, “infelizmente notícia boa” e outras técnicas dissimuladas e reveladoras das intenções de quem escreve. Quando é narrativa vem o nome do PR. Não é jornalismo, é militância.
* Sergio Moro: Está lançado o desafio. Uma nova forma de fazer política está na mesa. Vai abrir as contas dos gabinetes e da rachadinha, Bolsonaro? E você, Lula? Vai abrir as contas das suas palestras e do sítio de Atibaia?
* Cristian Deves: Artistas( atores, cantores, etc, etc..) que querem a volta de Lula ao Poder, não estão nem um pouco preocupados com o Brasil, só pensam nos seus privilégios que ganhavam nos governos da canhota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques