Rescaldos da coletiva da oposição

Na sexta-feira os partidos de oposição anunciaram os dois nomes escolhidos como candidatos para uma chapa majoritária. O jovem vereador Nilson Lehmen (PMDB) para prefeito e a advogada e ex-secretária municipal de Saúde, Juçara Ferreira (PSDB) para vice. Como escrevi no sábado, penso que foi uma escolha bem pensada. A melhor possível na oposição. Com Juçara o tríduo mais ferrenho da oposição PMDB/PTB/PP trouxe pro seu lado a PSDB e PSB. Com Juçara também haverá uma mulher na disputa. Me dizem que quem costurou o entendimento foi o ex-prefeito Almedo Dettenborn, homem de seis eleições municipais. Não sei.

Mas a sexta-feira também deixou algumas interrogações. O PP esteve lá só com Heitor Wachholz, um suplente de vereador. Onde estava o comando do partido? Nestor Azeredo presidente do PSB também não esteve lá. O tucano Moacir Emílio Ferreira, irmão de Juçara, também não esteve lá. Chamou atenção também a fisionomia de poucos amigos do vereador e vice presidente do PMDB José Ademar Melchior, o Zecão na mesa principal. No sábado, no Folha Cidadania em Vila Arlindo perguntei a Zecão sobre isso. Me respondeu que ele era assim mesmo, mas admitiu0 não estava nada satisfeito. “Me puxaram o tapete” respondeu ele, que buscava sua indicação para concorrer a prefeito pelo PMDB desde o ano passado.

Como se vê, mais costuras serão necessárias para uma união pra valer na oposição.

Ontem o Democratas, que participou de reuniões da oposição, anunciou que vai apoiar a chapa governista. Assim, a chapa Airton Artus (PDT) e Giovane Wickert (PT) que vai à reeleição, terá dez partidos. PDT/PT/PR/ PRB/ PSC/ PSD/ PPS/ PC d B/ PHS/ DEM. A chapa de oposição terá Nilson Lehmen (PMDB) e Juçara Ferreira (PSDB) e seis partidos. PMDB/PSDB/PTB/PP/PSB/PRP.

Destaques