Rinez suspeito de venda de sentenças judiciais

O Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) realizaram nesta quinta-feira, 28, operação que apura indícios de corrupção e venda de sentenças judiciais por um integrante do Tribunal de Justiça do RS. Mandados de busca e apreensão foram realizados na casa do Desembargador em Venâncio Aires. O Desembargador referido é Rinez da Trindade, da 3ª Câmara Criminal do TJ-RS, irmão materno do advogado e vereador não reeleito em Venâncio, Eduardo Kappel (PL), que foi preso em Canoas – onde trabalhava como CC na Prefeitura – por porte de arma sem registro e solto sob fiança. Rinez também foi vereador em Venâncio, pelo PDS, antes de passar no concurso para Juiz de Direito nos anos 80. Nos últimos anos tinha programa de rádio aos sábados na RVA, onde criticava de forma dura políticos, ofendia a moral de pessoas – entre as quais eu era um- e se apresentava como exemplo de moralidade. A situação é grave, mas o MPF e a PF não deflagram ações sem ter embasamento forte.

Rinez me ligou hoje a tarde. Disse que, influenciado por Eduardo Kappel, fez manifestações duras com ataques à pessoas e entidades, das quais se arrepende. Disse que o envolvimento do seu nome na investigação é decorrente de ações de Eduardo, mas que vai responder por tudo que for questionado, sem temor. “Quero que tudo seja esclarecido’, me disse Rinez.

Na Folha deste sábado, reportagem ampliada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques