Rinez Trindade só por um projeto

Nesta semana encontrei ao acaso, na porta da casa da sua mãe, a advogada Marli Trindade, o juiz de direito Rinez Trindade, nome cogitado para disputar a eleição municipal como candidato a prefeito. Rinez foi vereador – e posso testemunhar que dos bons -, pelo PDS nos anos 80. Depois desfiliou-se quando foi aprovado na magistratura, mas nunca deixou de participar dos bastidores da política.

Perguntei a Rinez sobre uma candidatura e prazos. Ele respondeu que tem regime especial de filiação como os militares, até 30 de junho, data limite das convenções. Sobre candidatura disse que aceita concorrer, desde que seja por um projeto por mais progresso para Venâncio Aires e não por interesses pessoais. “Se for por um projeto e com uma campanha de alto nível, aceito ser candidato” me disse ele.

Rinez é cortejado pelo PP, sua casa antiga, mas ele admite ter recebido convite para se filiar em outros partidos também. Deduzi que Rinez só aceita concorrer a prefeito, e não quer no seu palanque política raivosa. Isso elimina uma composição com nomes que também pleiteiam majoritária. Eta equação complicada esta da oposição.

Destaques