Sábado dos 20 anos da Caciva

Neste sábado, 21 de março, a Câmara da Indústria, Comércio e Serviços de Venâncio Aires (Caciva) completa 20 anos de fundação. A entidade empresarial com mais de 400 empresas filiadas, nasceu da fusão da Associação Comercial e Industrial de Venâncio Aires (Aciva) e o Clube de Diretores Lojistas (CDL). Uma história que acompanhei e vivi.

Me socorrendo de Cleo Kothe, primeiro presidente da Caciva, de Lisete Stertz, que foi secretária da Aciva e está até hoje na Caciva, e dos arquivos da Folha do Mate, encontro detalhes dessa história.

A primeira tentativa de promover a fusão entre CDL e Aciva aconteceu em 1984, na presidência de Gilberto Klein no CDL. Mas não obteve o apoio necessário. Em 1998 Clacyr Marquetto, como presidente do CDL, decidiu que era preciso juntar as duas entidades para criar uma mais forte. Ele iniciou o processo com Leomar Rehbein, então presidente das Aciva. Cleo Kothe, presidente do CDL em 1999, concluiu o processo. A Assembleia de fusão foi realizada no dia 23 de novembro de 1999, na Sociedade de Leituras, e lá nasceu a Caciva, com 159 associados. Cleo Kothe foi eleito primeiro presidente para 2000/2002, com posse no dia 21 de março de 2000. Gilberto Klein assumiu como vice de comércio e serviços e Flávio Bienert como vice de indústria.

Foto histórica na Folha, quando Leomar Rehbein (Caciva) Cleo Kothe (CDL) e Clacyr Marquetto, ex-presidente do CDL, abriram a urna que elegeu Cleo primeiro presidente da Caciva. (Foto: Arquivo/FM)

Hoje a Caciva tem 430 empresas filiadas e é presidida por Vilmar de Oliveira, no seu terceiro mandato a frente da entidade, tendo como vices José Carlos Haas Júnior, da Indústria; Airton Bade, do Comércio; e Alberto Kappel, de Serviços.

A construção da sede própria na esquina da Júlio de Castilhos com a Antônio Carlos, perto da Câmara de Vereadores, é o grande desafio, iniciado por Fabiana Bergamaschi e seguido por Vilmar.

Em função da pandemia mundial do coronavírus, todas festividades da Caciva até o final de abril foram suspensas pela entidade.

Historia

A Associação Comercial existia em Venâncio desde 1937, mas esteve desativa por algum tempo. Ressurgiu em 1987, como Associação Comercial e Industrial de Venâncio Aires (ACIVA), com Adilor Adams como primeiro presidente. O Clube de Diretores Lojistas (CDL) nasceu em 1973 e teve José Benedito Fischer como primeiro presidente.

Presidentes da Caciva

Cléo Kothe

Adilor Adams

Silvano Hansel

Odilo Wachholz

Claudiomar da Silva

Fabiana Bergamaschi

Vilmar de Oliveira

 

Dias tensos

A pandemia mundial do coronavírus, que surgiu na China em novembro e se espalhou pelo mundo, está mudando radicalmente nossas vidas, na medida em que o isolamento é o caminho mais efetivo para evitar o contágio em escala maior.

As pessoas estão assustadas, querem ficar em casa, se isolar do mundo real e acompanhar pelo mundo virtual. Vejo empresários apavorados com o fechamento do comércio – aqui fecha na segunda-feira – com dispensa de empregados, mas que terão que ser pagos no final do mês, com lojas fechadas, sem vender, sem dinheiro.

É uma realidade totalmente diferente de tudo que já vivemos. E o que sabemos é que esta gripe, cujos sintomas são febre, tosse e dificuldade de respirar, ataca os pulmões obrigando os doentes e serem entubados para respiração artificial, em UTI. E não existem hospitais suficientes para atender isso em grande escala.

Percebe-se que as vítimas, na sua maioria, são pessoas idosas, com problemas de saúde. Dos que morreram até agora no Brasil, quase todos tinham diabetes e hipertensão. Pessoas abaixo dos 60 e saudáveis tem boas chances de vencer o corona. E medicamentos começam a ser ministrados para estancar o vírus.

 

Tabacaleiras

As três grandes indústrias tabacaleiras estão parando a compra e o processamento da safra.
A Alliance One e China Brasil Tabacos, anunciaram na quinta a suspensão da compra e processamento de tabaco que estava em andamento, priorizando a saúde dos seus trabalhadores na prevenção ao coronavírus. A Aliance suspendeu também a compra e processamento de tabaco nas filiais em Santa Catarina e Paraná. Um quadro reduzido segue trabalhando em pontos estratégicos das indústrias e outros estão trabalhando de casa.
A CTA Continental anunciou ontem a tardinha a suspensão de compra e do processo de destala manual nas filiais. Na matriz, em Venâncio, as compras e processo serão suspensos na terça-feira, por tempo indeterminado. Será mantido um quadro reduzido para as atividades que necessitam de continuidade.
A edição traz mais detalhes de indústrias que estão parando.

 

Notinhas

* Aiton Bade, vice de comércio da Caciva, prevê demissão em massa em abril com o fechamento das lojas a partir desta segunda em Venâncio, como prevenção ao coronavírus. “É fundamental prevenir, mas se a loja não vende, não tem como pagar funcionário, aluguel, telefone, luz, impostos’, argumenta ele.

* Pelos jornais da ADI vejo que Cachoeira está montando ‘hospital de campanha’ em torno da UPA. Em Santa Cruz vai ser montado ‘hospital de campanha’ dentro do poliesportivo. São cidades que tem quartéis do exercito para dar suporte.

* Deputado e médico Osmar Terra (MDB/RS) segue sendo voz contra a histeria e pânico que se instala por causa do coronavírus. Ele lembra que em 2019 morreram 750 pessoas pela Gripe A, a H1N1, no Brasil e ninguém falou nada. Ele denuncia que políticos estão usando a pandemia preocupados em como tirar proveito eleitoral da situação.

* E Lula reapareceu ontem, para culpar Bolsonaro pelo coronavírus. Não tinha como esperar outra coisa dele, que esteve sumido depois da turnê que fez pela Europa com sua comitiva, às custas do do nosso dinheiro público.

* Petrobras anuncia que gasolina reduziu 12% e diesel 7,5% nas refinarias. Será que chega nas bombas? Se chegar, baixa 50 centavos em litros.

 

Nova crise

O destemperado Eduardo Bolsonaro, deputado federal por SP, cria mais uma encrenca. Em rede social ele culpou o Partido Comunista da China pelo coronavírus no mundo. O embaixador chinês no Brasil reagiu forte, ofendeu o presidente Bolsonaro, exigiu retratação de Eduardo, e fez ameças de retaliações.

A verdade nua e crua é que a China foi o berço do coronavírus e das últimas grandes ‘pestes’ que assolaram o mundo. O corona saiu da China para o mundo. Os chineses já estão dominando o vírus (que bom), mas o resto do planeta está virando um caos.

E o ‘establishment’ e a grande mídia saíram em defesa do chinês, acusando Eduardo de tentar criar uma ‘cortina de fumaça’ para encobrir outros fatos.

 

Os americanos

O Partido Democrata dos Estados Unidos restringiu a dois o número de postulantes a indicação de candidato do partido a Presidente, para enfrentar o atual Presidente Donald Trump, que tentará a reeleição no dia 3 de novembro. Bernie Sanders, da esquerda radical, perde espaço para o ex-vice-presidente de Barak Obama, Joe Biden, da esquerda moderada que deverá ser o candidato.

E pesquisas já mostram vantagem de Biden na disputa com Trump. É preciso lembrar que na eleição passada todas pesquisas americanas davam certa a derrota de Trump para Hilary Clinton, como aqui davam certa a derrota de Bolsonaro em segundo turno para qualquer candidato.

Pesquisa feita com seriedade não erra feio assim.

 

Do Twitter

* Veja: Senado aprova decreto de calamidade pública em sessão por videoconferência.

* Correio do Povo: Leite anuncia incremento de R$ 90 milhões nos pagamentos a hospitais diante da pandemia de Covid-19.

* UOL: China está novamente a mil por hora, com trens e atividades ao ar livre com cada vez mais gente.

* Exame: Com coronavírus, comércio já demite e cortes podem atingir 5 milhões.

* Estadão: Bolsonaro vem testando limites, mas não é momento para impeachment, diz presidente da OAB.

* O Globo: Declaração de Eduardo Bolsonaro sobre coronavírus provoca crise diplomática com a China.

* Folha S. Paulo: Coronavírus tem origem natural e não foi feito em laboratório, mostra estudo; teorias da conspiração falavam em manipulação do vírus pela China por vantagens econômicas.

* Estadão: PF conclui que Aécio recebeu R$ 65 milhões em propinas da Odebrecht e da Andrade Gutierrez.

* Cristian Deves: Se la atrás tivéssemos investido em Hospitais ao invés de Estádios de futebol para a Copa, hoje não estaríamos passando por esta crise. As atitudes do passado refletem no futuro. Pense nisso…

* Valter Nagelstein: Quando ouço em arrependimento do voto em Bolsonaro, lembro que a alternativa era o PT e seus puxadinhos.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome