Sem eleições municipais?

Em meio à situação que vivem os brasileiros, com o isolamento da maior parte da população em casa, como combate à propagação do coronavírus, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sugere que a eleição municipal de outubro não seja realizada, pois uma campanha em meio a corrente nacional contra o coronavírus seria catastrófica. Existe também um movimento popular para que os R$ 2 bilhões do fundo eleitoral sejam utilizados no combate ao coronavírus.

Sem a realização de eleições, a proposta é de determinar mandato-tampão para os atuais prefeitos e vereadores, até 2022, com realização de eleição geral no país, para Presidente, Governador, Prefeito, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a dizer que se for para ter eleição geral, com mandato de 5 anos, abre mão da reeleição.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), diz que é contra a proposta.

Um debate que vai ganhar espaço.

 

Notinhas

* Tivemos mandatos-tampão anteriormente. Em 1976 foram eleitos prefeitos e vereadores que tiveram mandato estendido para seis anos, até 1982, para coincidir com o retorno da eleição de governadores, mais eleições legislativas, ainda no Regime Militar. Em 1982, foram eleitos prefeitos e vereadores com novo mandato estendido de 6 anos, até 1988.

* Alfredo Scherer (MDB) foi eleito em 1976 e governou por seis anos no seu quarto mandato, fechando 18 anos como prefeito.

* Almedo Dettenborn (MDB), eleito prefeito em 1982, também teve seis anos, fechando 14 anos como prefeito, em seus três mandatos.

* O atual prefeito Giovane Wickert (PSB) teve oito anos de dois mandatos como vice-prefeito e pode ter mais seis anos como prefeito no primeiro mandato. Ele completaria 14 anos ininterruptos dentro da Prefeitura (2009/2022), superando os 12 anos consecutivos de Airton Artus (PDT), quatro como vice de Almedo e oito como prefeito reeleito (2005-2016).

* O governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou no domingo novas medidas no combate ao coronavírus. Os clientes de tarifa social ficarão isentos do pagamento pelos próximos 90 dias, pedido que o deputado Edson Brum (MDB) fez na quinta-feira ao presidente da Corsan, Roberto Correa Barbuti. Leite tem incluiu na medida a suspensão do corte de fornecimento de água da Corsan por atraso no pagamento, nos próximos 60 dias.

 

Do Twitter

* Extra: Governo autoriza suspensão de contrato de trabalho por 4 meses sem pagar salário.

* Pompeo de Mattos: A MP do Bolsonaro tem um efeito devastador para trabalhadores, pior que o coronavírus.

* O Globo: Escassez de respiradores desafia atendimento aos casos de Covid-19: país tem 3 aparelhos para cada 10 mil habitantes.

* Estadão: Em reunião com prefeitos, Mandetta defende adiar eleições de 2020 para conter coronavírus.

* Jerônimo Goergen: Se isto acontecer vou trabalhar para que sejam unificadas, tenhamos fim da reeleição e mandato de 5 anos.

* Crusoé: Maia rejeita sugestão de Mandetta para adiar eleições.

* UOL: Povo saberá que foi enganado por governadores e imprensa sobre coronavírus, diz Bolsonaro.

* Exame: Alexandre de Moraes manda R$ 1,6 bi da Lava Jato a combate ao coronavírus.

* UOL: Lula envia carta ao presidente chinês, ataca Eduardo Bolsonaro e governo.

* Fabrício Rebelo: É bastante abjeto perceber que a oposição e a extrema imprensa se aliaram ao vírus.

* Mario Sabino: Lula é tão essencial para o país que deveria ser confinado outra vez em Curitiba.

* Telmo Kist: Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, está dando um show de competência.

* Airton Artus: Sheun Ming Ling, empresário chinês que se radicou no Brasil nos anos 50 morre aos 99 anos. Dono de várias empresas, trouxe a Petropar para Venâncio Aires nos anos 90. Registro para o esforço do então prefeito Almedo Dettenborn.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome