Todos juntos pela segurança pública

E o desafio da coluna foi alcançado. Todas vezes que falei do medo que as pessoas sentem em Venâncio e a necessidade urgente de ter maior efetivo policial na cidade, citei as ações de lideranças políticas, e pregava a necessidade de uma ação coletiva para mostrar força e unidade da comunidade. E ela aconteceu; ontem pela manhã nossas principais lideranças políticas, de governo e oposição, estiveram reunidas com o governador em exercício, Ranolfo Vieira Jr. (PTB).

A agenda nasceu de uma reunião de Vinícius Medeiros, presidente do PSDB aqui, com o ex-prefeito e atual Coordenador da Bancada do PDT na Assembleia, Airton Artus, onde definiram em gestionar uma audiência no Palácio Piratini. Vinícius acionou o deputado federal Lucas Redecker (PSDB) que agendou o encontro de ontem. Vinícius comunicou o prefeito Giovane Wickert (PSB) da audiência e o convidou a participar.

E ontem pela manhã foi uma comitiva de 10 lideranças mais três deputados federais. Vinícius com o deputado Lucas, mais o vice do partido aqui, Douglas Staub e o vereador André Puthin (MDB) que, especula-se, vá para o PSDB na janela de abril. Airton Artus com o federal Pompeo de Matos, os vereadores Tiago Quintana e Sid Ferreira, mais Leandro Pitsch que foi secretário municipal da Administração no governo Airton/Giovane. O prefeito Giovane Wickert (PSB) o vice Celso Krämer (PTB), o Chefe do Departamento de Trânsito e do Gabinete de Segurança, Dario Martins, além do deputado federal Marcelo Moraes(PTB), que acompanhou parte da agenda. O deputado Heitor Schuch (PSB), o federal mais votado em Venâncio não participou.

Na reunião com Ranolfo foram cobradas as as contrapartidas assumidas pelo Governo do Estado na construção do Presídio Estadual em Vila Estância Nova. O acordado era ter como contra partidas a doação da área de quase 90 hectares do antigo Instituto Penal Mariante para o Município criar um novo Distrito Industrial, a transferência do Posto da Policia Rodoviária Estadual de Amoras, em Taquari, para Vila Estância Nova, a construção de uma Nova Delegacia de Policia ao lado do Fórum e a criação de um Batalhão da Brigada Militar em Venâncio, como formas de garantir mais segurança.

A expectativa do encontro é de boas notícias. Quem assim seja. E que mais ações coletivas podem ser feitas pelos políticos locais em benefício da comunidade. Tenho repetido que podem ser adversários, mas não precisam ser inimigos. Quem ganha com isso é Venâncio.

 

CPI para incriminar Moro e inocentar Lula

Dez deputados gaúchos assinaram o requerimento para instalação de uma CPI para investigar a Lava Jato, o conteúdo e não o crime das mensagens hackeadas das autoridades, o juiz Sergio Moro e o Procurador do Ministério Público Deltan Dallagnol, que comandam a maior operação da história contra a corrupção no governo e já recuperou bilhões roubados.

Sem conseguir soltar Lula via judicial, a esquerda coloca em prática outro plano, o de incriminar Sergio Moro e Deltan Dallagnol como forma de soltar como inocentes Lula e todos os ladrões presos por meter a mão em dinheiro púbico como comprovado pela Operação Lava Jato. Deputados gaúchos do PT, PDT, PSB e PSOL participam deste triste espetáculo.

Heitor Schuch (PSB) nosso deputado federal mais votado em Venâncio faz parte. Afonso Mota, Marlon Santos e Pompeo de Matos, do PDT, também. Fernanda Melchiona, do PSOL e a bancada do PT, com Bohn Gass, Henrique Fontana, Dionilso Marcon, Maria do Rosário e Paulo Pimenta fecha a lista dos 10 dos 31 deputados gaúchos que assinaram lista para instalar a CPI que quer inverter os fatos; tornar Moro e Deltan bandidos e Lula e a sua quadrilha inocentes. Deplorável e revoltante quando seus representantes políticos eleitos se voltam contra a Justiça para beneficiar políticos corruptos que assaltaram os cofres públicos durante duas décadas.

.

 

Notinhas

* Ontem, quando falei com Vinícius Medeiros sobre o encontro da comitiva de Venâncio no Palácio Piratini para tratar sobre segurança pública, ele me disse que depois todos foram almoçar. Perguntei: juntos? Ai já é querer demais, respondeu ele. Almoçaram juntos o grupo do governo e da oposição. Normal.

* Hoje às 19h tem happy hour mensal da Caciva na choperia da Brahma. Flávio Bienert, da Fundição Venâncio Aires vai contar sua história pessoal e empresarial.

* Tá na Mesa da Federasul nesta quarta terá os secretários estaduais de Governança e Gestão Estratégica, Claudio Gastal; e do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ruy Irigaray falando sobre “Desenvolvimento do RS”. No encontro serão detalhadas as ações para a busca de parcerias público-privadas para a retomada do crescimento econômico, a desburocratização do Estado e a modernização e eficiência dos serviços prestados pelos órgãos públicos.

* Por falar em licenças, Luciano Hang, ‘O Veio da Havan’, como o chamam os esquerdistas, vem inaugurar a loja de Santa Cruz neste sábado. No final de semana ele divulgou um vídeo sobre a construção de sua loja em Camboriú. Disse que esperou cinco anos parra ter licença ambiental e quatro meses para construir a loja. É a tal overdose de normatizações criadas nos governos de esquerda e que Jair Bolsonaro tenta amenizar. Precisamos seguir leis mas elas não podem emperrar o pais.

* Deputado Rodrigo Maroni assumiu a presidência do Podemos no RS, com o senador Lasier Martins como vice.

* De Ciro Gomes na BBC: O que aconteceu com o Lula? O Lula se corrompeu. Desculpa, é doído dizer isso, mas o Lula se corrompeu. Ele virou sabe o quê? Um caudilho sul-americano. É o culto à personalidade. Toda a agenda do país agora é refém do egoísmo do Lula.

* No Brasileiro, o Inter venceu o Atlético em Minas por 3×1 com time reserva e sobe para 4º com 33 pontos. O Grêmio, no dia dos seus 116 anos, fez 3×0 no Goiás na Arena e subiu para 8º com 28 pontos. Os dois vão brigar pela ponta no returno.

* Nesta quarta o Inter decide a Copa do Brasil contra o Athletico do Paraná. OI colorado precisa vencer por dois gols de diferença. O Beira Rio vai rugir.

 

Do Twitter

* Exame: Bolsonaro tem alta e deixa Hospital em São Paulo.

* Folha S. Paulo: Ex-candidato à Presidência Ciro Gomes diz não se arrepender de ter saído do Brasil depois do primeiro turno e afirma que Haddad ‘é uma fraude’.

* Gleisi Hoffmann: Está claro porque Ciro fugiu para Paris em 2018: não aceitou o jogo democrático. Respeite ao menos o eleitor, Ciro. Foi ele quem escolheu levar Haddad, e não você, ao 2º turno.

* Juliana Brizola: A verdade é que o PT está sem rumo e sem legitimidade. O líder natural do campo progressista hoje é Ciro Gomes. O PT, que podia ter feito profundas reformas, só tem plano de poder. Não faz autocrítica. E esse equívoco, que polarizou esquerda com direita, tá custando caro ao Brasil.

* Cristian Deves: A delação do Palocci mostra que o Fundo do Poço tem Porão.

* Alexandre Garcia: Matéria da Época com esposa do Deputado Eduardo Bolsonaro é exemplo vivo da desonestidade intelectual de parte da mídia. Meu apoio ao casal. Esse repórter e seus chefes coniventes deveriam rever os conceitos de ética e dignidade profissional.

* Bolsonaro: Risco-país cai para o menor nível desde 2013. Boas notícias não param de chegar. Aos poucos, com a ajuda de todos, podemos recuperar mais rapidamente nosso amado Brasil!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques