Travessão Rüdiger vai ser asfaltado

Prefeito assinou processo de licitação da obra nesta semana. (Foto: AI/PM)

Nesta semana o prefeito Giovane Wickert (PSB) assinou a abertura do processo licitatório para asfaltar a estrada que liga Linha Santa Emília e Linha Travessa no 4º Distrito, chamada oficialmente de Estrada Elvino José Ferreira, mas que é conhecida como Travesão Rüdiger. O trecho de 1,3 km terá custo de R$ 1,9 milhão, financiados pelo BRDE. O asfaltamento deve iniciar em julho e contempla moradores da localidade, e em especial o Frigorífico Kroth, que usa o trajeto para chegar a RSC-453 para trazer bovinos e entregar carne para todo estado. A Rota do Chimarrão também será beneficiada.

O Prefeito Giovane Wickert assinou o processo ao lado da coordenadora da Central de Projetos, Marilini Petry e do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Claudio Soares e destaca a importância de mais esta obra, que após anos de expectativa, sairá do papel. “Este trajeto é muito importante para o acesso de quem vai ou vem do Vale do Taquari. O Frigorífico Kroth, por exemplo, que não precisará mais fazer a volta pelo Grão Pará com as suas cargas. Além disso, a Rota do Chimarrão, que naquela região tem vários pontos de visitação, entre eles a Escola do Chimarrão, com certeza atrairá ainda mais visitantes, pois sabemos que acesso de qualidade fomenta mais circulação, sem contar que traz mais qualidade de vida aos moradores daquela localidade.”

Assim, de pouco a pouco, nosso interior vai ganhando asfalto. A área urbana das sedes distritais já estão todas asfaltadas. Falta completar Vila Deodoro ainda. Santa Emília recebeu asfalto na estrada até o Frigorífico Kroth. A estrada de Linha Sapé teve iniciadas as obras de asfalto até o Frigorífico Sapé. Os frigoríficos Boi Gaúcho, de Vila Mariante, e Bom Frango, de Linha Picada Nova, ambos no 2º Distrito, ainda estão na fila por asfalto.

 

Polêmica sobre a emenda de Danrley para a Freese

O vereador Nelsoir Battisti (PSD) esteve na redação da Folha nesta semana para contestar fatos sobre a pavimentação da Vila Freese, que destaquei aqui no sábado passado, onde o prefeito Giovane Wickert (PSB), após visitar as obras, lamentava o atraso no repasse dos recursos da emenda do deputado federal Danrlei Hinterholz (PSD). O prefeito disse que da emenda de R$ 420 mil vieram só R$ 230 mil.

Nelsoir desmente. Ele garante que a emenda é de R$ 500 mil, pois foi ele que pediu para Danrley. Mostrou documentos da liberação de recursos de R$ 98 mil no dia 18 de outubro de 2019 e mais R$ 197 mil agora em 21 de maio de 2020, o que representa 60% do valor, exatamente o que já foi feito da obra, como constatado pelo prefeito. “Para receber o restante é só concluir a obra, comprovar junto ao governo federal, e receber”, disse Nelsoir.

O vereador foi secretário do Desenvolvimento Econômico de Giovane e deixou o cargo no segundo semestre de 2018, para voltar ao Legislativo, por não concordar em votar em Duda Kappel para presidente da Câmara em 2019, como queria o governo. Nelsoir argumentou que não teria como explicar para o seu eleitor um voto em Duda Kappel. E desde então as relações das partes estão estremecidas.

Nelsoir disse que essa emenda para pavimentar a Vila Freese foi solicitada ao deputado Danrley em março de 2017, no inicio do atual governo, mas chegou a correr risco de ser perdida por falhas na apresentação de projeto técnico por parte da Prefeitura. Disse que só em outubro de 2019, mais de dois anos depois, esta documentação foi apresentada corretamente.

Faço os registros das partes, entendendo os componentes políticos de cada lado, mas destaco que o mais importante é que a obra está saindo do papel. Que ela possa ser concluída e entregue para a comunidade da Vila Freese, que espera por isso faz anos.

 

Concursados

Advogado Ailto de Melo, presidente do PP em Venâncio, manifesta total apoio à iniciativa da vereadora Helena da Rosa (MDB), de realizar concurso público para Procurador Jurídico da Câmara. Ele me contou nesta semana que em 2.001, quando assumiu a Procuradoria Jurídica no governo Glauco Scherer (PTB) – Milton Deves (PP), logo sugeriu ao Prefeito que fizesse concurso para Procurador Jurídico, uma função que precisa de profissionalismo e não para servir para acomodações políticas, entende Ailto.

O concurso foi realizado e os dois primeiros Procuradores Jurídicos de carreira da Prefeitura foram Claus Carvalho e Rafael Lovato.

Ailto me contou que não participou do concurso: “Se participasse do concurso e fosse aprovado, diriam que fui beneficiado. Se fizesse e não fosse aprovado, seria chamado de incompetente”, justificou ele, que elogia a iniciativa de Helena agora na Câmara.

 

Vice de Jarbas

Soube de pesquisa realizada para consumo interno de partido que teria indicado os vereadores Izaura Bergmann Landim (MDB), Nelsoir Battisti (PSD), e Helena da Rosa (MDB), nesta ordem, como preferenciais para ser o vice na composição de uma chapa com Jarbas da Rosa (PDT) pré-candidato a prefeito para a eleição municipal.

São três bons nomes. Profissionalmente, Izaura, atua na área da saúde, como Jarbas, que é médico. Ela é enfermeira do Município. Nelsoir vem do meio empresarial onde foi vendedor. Helena foi Primeira Dama em dois mandatos de Almedo Dettenborn (MDB) e é professora aposentada.

 

Sem cloroquina

Leio que o alto risco de morte faz a Organização Mundial da Saúde, dirigida pelo etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus, ‘apadrinhado’ da China no cargo, anunciar a suspensão de estudos e uso da hidroxicloroquina no combate ao coronavírus. Em Porto Alegre o Hospital de Clínicas anuncia que vai seguir pesquisas com hidroxicloroquina e azitromicina em pacientes. O medicamento tem curado pacientes com coronavírus. É usado faz 70 anos para combater a malária e lupus, vendido livremente, sem noticias de ter matado ninguém. Em 2015 foi usado para combater o zikavírus no Brasil. De repente vira remédio do mal. Creio na ciência, mas tem algo mal contado ai. Com toda certeza.

 

Lei Kandir

O STF homologou acordo da União com estados para pagar R$ 65,5 bilhões de compensação pelas perdas com a Lei Kandir, criada em 1996 para isentar de ICMS exportações de produtos primários. Só o Rio Grande do Sul, um dos estados que mais exporta, acumulava perdas de R$ 54 bilhões, quase o valor da divida do estado com a União, que é de R$ 63 bilhões. O governo gaúcho agora vai receber, de forma parcela, até 2037, R$ 6,5 bilhões, pouco mais de 10% da conta que tinha a receber de compensação. E vai continuar devendo 100% da sua conta com a União. Fomos um dos estados mais prejudicado pela Lei Kandir.

 

Notinhas

* Confederação Nacional dos Municípios (CNM), presidida pelo gaúcho Glademir Aroldi (PP), ex-prefeito de Mariana Pimentel, diante do quadro de pandemia do coronavírus, pleiteia junto ao TSE o adiamento das eleições municipais para 2022, coincidindo eleição geral no país. O Congresso é contra, quer manter o pula-pula de candidatos a cada dois anos. Só com pressão popular para a CNM conseguir.

* Prefeitura do Rio de Janeiro descontou 1.177 mortos da sua conta de vítimas do coronavírus. Estavam contando todo mundo que morria como se fosse do vírus. Em São Paulo não deve ser diferente. Isso é crime.

* Tenho impressão de que, como o Congresso não tem apoio popular para um impeachment de Bolsonaro, o STF está assumindo isso, cercando o governo por todos os lados, o tempo todo. Um Tribunal nomeado pela esquerda e um presidente eleito pela direita. Alexandre Moares, indicado por Temer, tem sido o porta-voz, para não expor a maioria, nomeada por Lula e Dilma, que enfrentaria descrédito maior ainda.

* Felipe Santa Cruz, o presidente da OAB/Brasil, que é entrevistado a toda hora pela Globo para criticar, ofender e agredir Bolsonaro, não se elegeu vereador pelo PT, no Rio. Filho de guerrilheiro desaparecido na ditadura, Santa Cruz, claramente usa a OAB para travar uma guerra sua contra o presidente. que é militar.

* Outro que tem generosos espaços na Globo para bater em Bolsonaro é Flávio Dino (Partido Comunista do Brasil), governador do ‘importante’ estado do Maranhão, que, reconheço, tem bom discurso. Terá a ver com o ‘acordo’ da Globo com a China para retransmitir no plim-plim reportagens produzidas pelo Partido Comunista Chinês?

* Nova pesquisa DataFolha mostra que os ataques cerrados da grande imprensa desgastam Bolsonaro, mas que ele é duro na queda. Com tudo que é feito, todos os dias, contra ele, a rejeição cresceu de 38% para 43% de abril para maio. Quem considerada regular caiu de 26% para 22% e quem aprova se manteve em 33%. Somando aprovação mais regular, Bolsonaro tem 55% contra 43% da rejeição. Como o DataFolha sempre errou contra Bolsonaro (na campanha dizia que ele perderia para qualquer adversário no segundo turno), pode se considerar um quadro de 60% contra 40%. É o que deu na eleição.

Do Twitter

* O Globo: Moraes bloqueia redes sociais de bolsonaristas.

* Crusoé: Alexandre de Moraes determinou apreensão de armas de Roberto Jefferson.

* GauchaZH: Alvo da PF, Luciano Hang nega fake news contra o Supremo e cobra liberdade de expressão.

* Folha S. Paulo: Weintraub associa nazismo a operação do Supremo contra rede de bolsonaristas.

* Cleber Benvegnu: Também sou a favor do combate a fake news – da direita, da esquerda, das redes sociais, da imprensa – venha de onde vier.

* Moro: Campanhas difamatórias, ameaças e notícias falsas não têm a ver com liberdade de expressão.

* Deputado Zucco: O assassino Adélio da facada não teve seu celular violado! O Lucano Hang da Havan teve seu celular e sigilo bancário quebrado! Isso é justiça? Isso é democracia?

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome