Unificação do futebol amador

Leio com alegria que dirigentes de entidades que promovem campeonatos amadores de futebol estejam inclinadas a trabalhar pela unificação de todas as competições hoje realizadas; o Municipal da Assoeva, a Taça da Amizade, a Copa Serrana e A Liga.

No Terra Esportes Oneide Dallafavera, ex-goleiro Guarani que se radicou em Venâncio e hoje é presidente da Taça da Amizade, puxa a fila. Disse que o futebol amador deveria ser comandado por uma entidade, como já foi. Jarles Dressig, dirigente da Copa Serrana e A Liga, também pensa nessa linha. São as três ligas dissidentes da Assoeva, que se criaram ao longo dos anos.

Nos anos 80 o Municipal teve Primeira e Segunda Divisão com 42 clubes participantes. Era uma festa das comunidades. Como alguns clubes começaram a investir, pagando jogadores, aconteceu o desnível técnico. E veio a criação da Taça da Amizade, para ser disputada entre clubes que tivessem times com jogadores da sua comunidade, sem pagamento. A ideia foi boa, mas a prática mostrou ao longo dos anos que não funcionou.

É preciso haver convergência. Oneide e Jarles sinalizam que querem. A Assoeva tenho certeza que quer, pelo menos por parte de Vianei Hammes, um emérito da entidade. Então é questão de boa condução do assunto para chegarmos ao que todos querem; futebol amador grandioso e forte em Venâncio.

 

Notinhas

* Cpers decidiu em assembleia, por 725 votos contra 593 encerrar a greve que durou 58 dias em protesto contra o pagamento dos salários com atraso e contra a reforma do Plano de Carreira proposto pelo governo Eduardo Leite.

* Bolsonaro amplia o salário minimo nacional dos R$ 1.039 anunciados para R$ 1.045 a partir de 1º de fevereiro, repondo a inflação oficial de 4,31% em 2019, integralmente.

* Grupo de Senadores, os de ‘rabo preso’, articulam para mudar a forma de escolha dos Ministros do STF, até aqui indicados pelo presidentes da República. A manobra tem por objetivo evitar que Sérgio Moro, o juiz da Lava Jato e hoje Ministro da Justiça, seja nomeado por Bolsonaro ali adiante.

* Os senadores querem que seja feita uma lista tríplice, com nomes indicados pelo STF, PGR/MPF e OAB para o presidente escolher um. Depois de Lula ter colocado até seu advogado na corte de juízes, senadores querem evitar que o juiz Sérgio Moro chegue ao STF.

* A proposta que corre no senado agrupa ideias de vários senadores e tem como relator o senador Antônio Anastasia (PSDB/MG), um dos candidatos a ‘curso de canário’ que estão no Senado, pelo desvio de dinheiro quando governador em Minas.

* Também discordo dos ministros do STF serem nomeados pelos presidentes da República como é hoje. Dá no que deu. Pra mim a mais alta corte do judiciário deve ser o ‘topo de carreira’ de juízes.

 

O Twitter

* Estadão: União bancou R$ 8,35 bilhões em dívidas de Estados e municípios em 2019

Folha S. Paulo: Lula diz que leu mais de 40 livros na prisão e cita biografias de Marighella e Chávez.

* UOL: Cristovam Buarque: ‘Se não tivéssemos errado, Bolsonaro não era presidente’

* Exame: Bolsonaro diz que não há negociação sobre subsídios em energia a igrejas

* BBC: Em vez de reduzir danos, maconha pode piorar vício em cocaína e crack, diz estudo brasileiro

* Estadão: ‘Esquerda deixou de fazer trabalho de base’, afirma presidente do Unidade Popular, novo partido socialista

* Carla Zambelli: “Aiiiinnnn, esquece o PT!” Só no dia em que os petistas devolverem aos cofres públicos cada centavo desviado para sustentar ditaduras comunistas, ok?

* Bolsonaro: O nosso salário mínimo é pouco para quem recebe e muito para quem paga. Uma eterna discussão entre direitos e deveres. – A Venezuela, modelo de democracia para o PT, acaba de reajustar o seu salário mínimo em 66%, ou seja, U$ 3,70, o equivalente a R$ 15,00.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome