UPA: Justiça como mediadora

Está criado um impasse na negociação entre município e dirigentes do Esporte Clube Cruzeiro para construção da um complexo municipal de saúde na área do estádio do clube na rua Voluntários da Pátria, no bairro Cruzeiro. O acordo assinado prevê que a Prefeitura construa uma UPA e outros setores de saúde pública no terreno do estádio Alvi-Azul, mas que construa outro estádio para o Cruzeiro, em área que fora estádio do extinto Botafogo de Coronel Brito, as Taquareiras, como era chamado.

As obras nas Taquareiras começaram mas, um ano e quatro meses depois do contrato, o estádio ainda está longe de ficar pronto. E o município está com os recursos liberados pelo Ministério da Saúde para iniciar em abril a construção da UPA, mas enfrenta a resistência dos dirigentes anilados, que podem judicialmente impedir o início da construção da UPA, pelo que está no contrato.

O prefeito Airton Artus, preocupado até em perder os recursos do Ministério da Saúde, está apelando para a mediação da justiça. Agendou para segunda-feira um encontro com Juiz, Ministério Público e Defensoria Pública para tratar da situação com os representantes do clube. Artus quer autorização para começar a construir a UPA, que terá capacidade de atender até 150 pessoas por dia e reafirmar o compromisso do município em construir o novo estádio, em novo prazo.

O estádio Alvi-Azul hoje serve para jogos de veteranos, pois o Cruzeiro não está em atividades faz tempo. Os dirigentes do clube alegam valorização da área. Um dos membros do grupo me exemplificou que um terreno na Voluntários, mais no centro, foi vendido por R$ 1 milhão recentemente. Diante disso entende que o terreno do estádio do Cruzeiro vale pelo menos R$ 2 milhões. E acredito que valha. Mas a pergunta é: aquele terreno foi comprado pelo clube ou foi recebido em doação da comunidade? O clube não tem dono é da comunidade do bairro Cruzeiro e o time não está em atividades faz anos. Penso que nada mais justo do que a comunidade do bairro Cruzeiro decidir.

Outro dirigente queixa-se que o estádio das Taquareiras é menor que o Alvi-Azul e diz que aceitam um estádio até em outro bairro. Perai: temos estádios nos bairros Gressler, Aviação, Santa Tecla, União. Mas são estádios dos clubes e comunidades do bairro. Ter um estádio do Cruzeiro em qualquer outro bairro? Foi mal o dirigente.

Destaques