Venâncio como exemplo

A Famurs, presidida por Dudu Freire, prefeito de Palmeira das Missões, promove no dia 16, quarta da próxima semana, um encontro para debater a desburocratização da Lei da Liberdade Econômica e seus efeitos nos municípios gaúchos. No evento estarão prefeitos e secretários municipais e Venâncio vai estar em destaque.

Esteio apresenta resultados de Lei Municipal de desburocratização e Venâncio apresenta o programa Venâncio Empreendedor. O prefeito Giovane Wickert (PSB) e a agente fiscal de Posturas, Daniele Mohr, apresentam o programa Venâncio Empreendedor e as principais mudanças no Código Tributário do município voltadas principalmente para empreendedores que buscam ampliar ou abrir um novo negócio, tendo em vista a dispensa de licenciamento para empreendimentos de baixo risco e regras mais flexíveis para atividades de médio e alto risco. A proposta, encaminhada para apreciação na Câmara de Vereadores Municipal, deve entrar em vigor até o início de 2020.

No mesmo encontro das F amurs Esteio apresenta resultados de Lei Municipal de desburocratização.

 

Notinhas

* Jornalista Adriene Antunes, Coordenadora de Comunicação do Governo do prefeito Giovane Wickert (PSB), esteve aqui na Folha segunda-feira parra trazer os cumprimentos da Administração pela passagem dos 47 anos da Folha do Mate e uma flor para a redação.

* Pedro Lutz Ramos, economista-chefe do Sicredi, doutor em economia pela UFRGS, vai falar sobre cenário econômico e perspectivas na reunião-almoço da Caciva na próxima terça, 15, na AABB. Taxa de juros, atividade econômica e inflação serão temas da palestra, que integra a Semana do Empreendedor de Venâncio Aires. Os cartões custam R$ 30 e o início é às 11h30min.

* A Oktoberfest de Santa Cruz do Sul inicia hoje e vai até dia 20 de outubro. A Festa da Alegria, segundo a organização, terá 4,4 mil pessoas trabalhando para que tudo funcione e o visitante saia feliz.

* Governador Eduardo Leite (PSDB) vai mandar para a Assembleia pacote de mudanças de carreira dos servidores, como cortar incorporação de FG’s no salário, aumentar a cota contribuição de previdência. O pacote projeta economia de R$ 25 bilhões em 10 anos. Leite precisa do respaldo da sociedade e da Assembleia para mexer nisso, pois como está, o Estado já não consegue mais pagar a folha de ativos e aposentados que consome 80% de toda receita.

 

Do Twitter

* Veja: ‘Quem me considera vilão estava do outro lado da lei’, diz Moro.

* Estadão: ‘É uma espécie de chamado’, diz Angélica sobre eventual candidatura de Huck em 2022.

* BBC: Governo Bolsonaro tem buscado mudanças profundas na forma como Brasil se relaciona com o mundo.

* Exame: Todas as campanhas eram ligadas a Bolsonaro e não teve caixa 2, diz Bivar.

* Carta Capital: No Roda Viva, ministro do STF Gilmar Mendes pede um combate à corrupção ‘sem personalismos’.

* Gaucha ZH: Assessor do PT que ficou milionário em bolão volta a ganhar na Mega Sena.

* Daniel Scola: Governo Eduardo Leite apresentou o mais amplo pacote de medidas que mexe nas carreiras de servidores dos últimos anos. Polêmico. Mas uma coisa inegável é o tamanho do problema: 80% da receita do estado é para folha (ativos e aposentados), rombo da previdência é de R$ 12 bilhões.

* Fernando Haddad: Bolsonaro precisa alimentar a hipótese de que a facada teve um mandante para afastar a tese de que só a loucura explica sua ascensão ao poder.

* Bolsonaro: Segurança sempre foi a maior preocupação das pessoas. Por isso não estamos medindo esforços para, mesmo com poucos recursos, de forma eficiente e inteligente, trazer alívio para a população. Homicídios no Brasil já caíram mais de 20%. Ainda é pouco, mas estamos no caminho certo!

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome