Conselho eleito e os 50 anos de Romeuzinho

-

Guarani teve novo Conselho Deliberativo aclamado. Romeu Siebeneichler havia se pronunciado publicamente que gostaria de liderar, mas acabou abrindo caminho para Lúcio Rabuske, eleito sem votação, apenas por aclamação. Romeuzinho disse que quer o bem do clube e sai sem mágoas, inclusive deixa o Guarani aliviado. Em 2020 completa 50 anos de dedicação ao Rubro-Negro e espera colaborar por mais um ano com as suas funções costumeiras, fechando seu ciclo no Edmundo Feix.

Colaborador

Lúcio Rabuske tem colaborado de forma assídua com o clube nos últimos meses. No balancete apresentado nos mínimos detalhes pelo tesoureiro Marcos Bresciani, Rabuske emprestou ao clube mais de R$ 20 mil, inclusive saiu de seu bolso R$ 11 mil para quitar a conta atrasada de luz do estádio. Rabuske terá muito trabalho para agregar colaboradores e patrocinadores no sentido de saldar dívidas imediatas com fornecedores, atletas, serviços de terceiros, entre outros.

Devolução

A principal dívida é com o projeto Promiea, onde o clube é obrigado a devolver a quantia de R$ 7,8 mil à Secretaria da Fazenda sob pena de não poder participar do projeto em 2020. O Guarani conta com a boa vontade de conselheiros e patrocinadores para buscar o recurso até a próxima semana. Conforme prestação de contas, a dívida ativa do clube é de R$ 281 mil, sendo R$ 203 mil de 2019 e R$ 77,6 mil do ano passado. Como sempre, não está fácil fazer futebol sem deixar um saldo negativo.

Boas notícias

O clube elencou diversos atletas que tem vínculo ou que tiveram passagem pelo Edmundo Feix. O primeiro recurso a cair no necessitado cofre do Edmundo Feix é o recurso do volante Edenilson, via SC Internacional. O valor de R$ 44 mil, previsto em parcelas a partir de agosto, vem através do mecanismo de solidariedade, pelo Guarani ter participado da formação do atleta.

Formador

O artilheiro do Guarani na temporada, Yuri Souza, deixou o Guarani antes da contratação pelo Corinthians. Mesmo assim, a diretoria espera receber algum valor dos empresários. Porém, em caso de transferência internacional, o Rubro-Negro tem porcentagem sobre a venda do atleta por ter participado de sua formação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes