O ano virou, mas o principal desafio do Hospital São Sebastião Mártir (HSSM) neste começo de 2020 segue sendo enfrentar a crise financeira e evitar que os reflexos ‘respinguem’ no atendimento à população. Os esforços para auxiliar a instituição de saúde seguem mobilizando a direção do HSSM, o poder público e entidades de Venâncio Aires.
A urgência da causa levou, inclusive, a Câmara de Vereadores a convocar sessão extraordinária nesta semana para que pudesse ser aprovado projeto do poder Executivo e, desta forma, receber autorização para repassar mais de R$ 1 milhão à instituição.
Com a aprovação, a Prefeitura ficou autorizada a repassar, ao todo, R$ 1.011.763 ao Fundo Especial de Recuperação Financeira do HSSM. Esse valor será usado para quitar salários atrasados.

Na ponta do lápis são R$ 850 mil para custear parte dos honorários médicos vencidos entre setembro e dezembro de 2019. Somado a isso, mais R$ 161.763 que serão usados para quitar o que ainda falta da segunda parcela do 13º salário dos funcionários.
É importante destacar que a maior parte deste valor é formada por recursos próprios da Administração Municipal e emendas que foram, inicialmente, garantidas para outro projeto importante de Venâncio Aires: a implementação da UTI Neonatal. Já o montante menor é de uma portaria federal para suporte a hospitais filantrópicos.

Os dias vão passando e assim como os boletos de contas a pagar chegam em nossos lares, as obrigações financeiras do hospital chegam à porta. Como uma instituição filantrópica, a finalidade do hospital é atender a comunidade sem visar lucro. Logo, a sustentabilidade é fundamental para garantir que a instituição possa continuar prestando seus serviços. Entretanto, os números mostraram que, sem o auxílio do contrato mensal da Prefeitura e outros repasses, fica inviável manter as portas do hospital 24 horas por dia, sete dias por semana.

O poder público municipal, aliás, vem sendo fundamental neste processo e mostra que, de fato, está engajado na recuperação financeira do hospital. A Administração pagou, inclusive, a parcela de dezembro que caberia ao Estado (R$ 352 mil) e está atrasada.
Mas essa conta não pode sair, somente, do ‘bolso’ da Prefeitura. O desafio é encontrar caminhos para que o hospital se mantenha no azul.

Enquanto isso, os esforços precisam ser coletivos, afinal, o hospital é de todos. Com a transparência da gestão do hospital, muitas campanhas foram criadas ao longo do ano passado. Iniciativas que foram muito além do que as ações lançadas pela própria administração do hospital, mas de pessoas, entidades e empresas da nossa comunidade.
O ano ‘virou’ e as iniciativas de apoio ao hospital São Sebastião Mártir seguem mobilizando a população local e regional. Um delas ocorreu na segunda-feira, 20, durante a missa campal da Festa de São Sebastião Mártir, ponto alto da programação em honra ao padroeiro do nosso município. Todo valor arrecadado durante a celebração foi repassado na noite de quinta-feira, 23, na missa de ação de graças celebrada para agradecer pelo sucesso da festa. O valor parece pequeno perto da dívida do HSSM, mas é gigante para mostrar o espírito solidário da nossa comunidade, especialmente dos fiéis do santo que também ‘empresta’ o nome para o hospital de Venâncio Aires.

Também nesta semana, foi anunciada uma Festa Campeira, que ocorrerá durante a AgroFeira, a ser realizada em maio, no Parque do Chimarrão, durante as comemorações de aniversário de Venâncio Aires, cujo lucro será revertido ao hospital. Essa, sem dúvida, vai ser mais uma oportunidade para o venâncio-airense contribuir e fazer jus ao título de povo solidário e amigo. Que sejamos, todos, amigos do hospital. Ele é de todos.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome