A última semana do mês de agosto presenteou a comunidade venâncio-airense com duas importantes notícias. A primeira foi anunciada na segunda-feira, 26, quando a professora Elida Klamt foi confirmada Coordenadora Regional de Educação (6ª CRE), um momento inédito para a educação venâncio-airense. A segunda chegou na quarta-feira, 28, com a informação de que, a partir do próximo ano, Venâncio Aires receberá mais recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), uma das principais fontes de receita das prefeituras.

Duas notícias de ‘peso’ e que chegam para reforçar a relevância da Capital do Chimarrão em dois aspectos: o reconhecimento regional da educação venâncio-airense, especialmente, do trabalho de gestão e inovação executado pela professora Elida e o crescimento da população de Venâncio Aires, a terceira cidade mais populosa da região dos Vales – atrás apenas de Santa Cruz e Lajeado – e a 31ª no Rio Grande do Sul.

O aumento da população venâncio-airense é um indicativo importante e que não se resume em uma simples conta matemática. Nossa população chega a 71,5 mil habitantes, segundo a estimativa divulgada nesta semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os 437 habitantes a mais, em relação à última estimativa, autorizam a mudança na faixa do índice de FPM, uma alteração aguardada há anos pela Prefeitura e que vinha sendo monitorada pela Secretaria da Fazenda de Venâncio Aires. Na prática, o aumento populacional resultará em um incremento de R$ 3 milhões aos cofres públicos. Aliás, Venâncio Aires é o único município da região a mudar de faixa no índice de FPM.

Estes recursos serão fundamentais para atender esse crescimento populacional. Neste caso, a conta é mais simples: quanto mais pessoas, maior o esforço para garantir a prestação de serviços públicos de qualidade. Não é à toa que as pequenas cidades são reconhecidas pelos ótimos índices de qualidade de vida. Por outro lado, se é nas cidades maiores que o desenvolvimento chega primeiro, quanto maior a cidade, maior é a responsabilidade da gestão pública, por isso, o desafio é manter o progresso do município.

Cada desafio vem com suas responsabilidades. É o caso da professora Elida, que a partir de segunda-feira, 2, ao assumir o cargo de coordenadora regional de educação carregará com a função, mais do que o nome de Venâncio Aires e o respaldo de uma educação reconhecida em toda a região. Com ela também está a responsabilidade de atender as escolas estaduais de 18 municípios da região, o que inclui as nossas. Para quem já tem o trabalho reconhecido nacionalmente em um prêmio de gestão escolar, o diálogo será o ponto forte nesta missão de acolher as demandas das 100 escolas abrangidas pela 6ª CRE.

Vontade de fazer não vai faltar e é com a união de todos que ela quer deixar a sua marca. É assim que a gestão pública deve caminhar. Aqui e em qualquer lugar.
Que venha setembro, com boas e importantes notícias!

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome