Nesta semana, Venâncio Aires confirmou a primeira morte por dengue. Este é o quinto óbito no Rio Grande do Sul, neste ano. No estado, este é o maior número de vítimas fatais desde 2015, quando foram confirmadas duas mortes.

O óbito acende o alerta vermelho para uma situação que já era preocupante em Venâncio Aires e, em meio à pandemia de coronavírus, se torna mais uma batalha para ser vencida com apoio da população. Já são 141 casos confirmados da doença de um total de 215 testes já realizados no município, conforme o último boletim informativo, divulgado nesta semana.

Como adiantado pela reportagem da Folha, no dia 28 de abril, vivemos um surto da doença. Diferente de outros anos, quando eram registrados casos importados, pela primeira vez a maioria dos casos foi contraída no próprio município. A Folha do Mate vem acompanhando a situação desde a confirmação dos primeiros dois casos, em 14 de abril. Desde lá, a equipe vem produzindo diversas matérias jornalísticas com o intuito de esclarecer e orientar a população sobre a prevenção e também alertar sobre sintomas. Com o objetivo de reforçar as medidas preventivas e, assim, evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, a Folha também produziu uma cartilha virtual de combate à dengue. O material especial acabou sendo utilizado, inclusive, por alguns professores, como conteúdo das aulas programadas da rede municipal de ensino, justamente por atender o principal objetivo quando falamos de um combate que depende da coletividade: a educação.

Nesta missão, as tarefas devem ter a parceria da população e do poder público. Neste sentido, a Prefeitura iniciou uma série de ações, como a aplicação de produtos nas residências e locais públicos, limpeza de piscinas e um roteiro de recolhimento de materiais em desuso em diversos bairros do município. Para se ter ideia, somente no primeiro roteiro, a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisp) recolheu o equivalente a dois caminhões de lixo, atingindo cerca de 60% das residências da região.

Já nesta sexta-feira, 29, a equipe da Estratégia da Saúde da Família (ESF 2), localizada no bairro Coronel Brito, começou uma atividade de conscientização sobre o combate à dengue, de casa em casa. Além do número de casos ser elevado neste bairro, é nele que morava a primeira vítima fatal da doença. Além disso, a Administração anunciou, na última semana, que irá contratar mais dez agentes de endemias para atuar no combate à dengue em Venâncio Aires. A contratação ocorrerá através de processo seletivo público simplificado.

Mas, além das ações da Prefeitura, é papel de cada morador dar a sua parcela de contribuição, inclusive, denunciando situações irregulares. É importante observar que, com a chegada do frio, as ações devem ser mantidas. Apesar de o transmissor da doença circular menos em dias mais frios, a prevenção é a forma de combater o mosquito, tarefa que depende de cada um de nós.

É com diálogo e orientação que se conseguirá eliminar os focos do mosquito e isso é feito com o básico, porém, essencial: eliminar a água parada. Segundo a Vigilância Sanitária de Venâncio Aires, uma simples tampinha pet ou qualquer recipiente côncavo com água é um provável foco de reprodução do mosquito, conhecido pelos pontinhos brancos, mas também por ser ágil e silencioso. Fique atento ao seu pátio, olhe para seu quintal. Faça a sua parte para evitar a proliferação da doença. É hora de dar um basta no mosquito!

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome