Hora de projetar 2021

-

Encerradas as eleições municipais, é tempo de projeções no cenário político e administrativo. Com os gestores municipais eleitos para os mandatos de 2021 a 2024, as atenções se voltam para as transições de governo municipal e aos desafios que o novo ano promete apresentar.

Antes da posse agendada para o dia 1º de janeiro, o prefeito eleito de Venâncio Aires, Jarbas da Rosa e a vice-prefeita eleita Izaura Landim, já sabem que as finanças públicas, a pandemia e uma nova estiagem são temas que serão recorrentes na pauta de trabalho e que precisam ser driblados e equacionados com sabedoria e união.

Concluído o processo eleitoral, é tempo de olhar para o futuro e projetar os próximos quatro anos da Administração Municipal e também do Legislativo. Aos eleitos, cabe o papel de atuar e trabalhar por todos, dando continuidade aos projetos que estão em andamento no governo de Giovane Wickert e Celso Krämer e implementando as mudanças que foram destacadas e prometidas durante a campanha eleitoral. Denominada ‘Aliança pelo Desenvolvimento’, a coligação vencedora vem reiterando o compromisso com a economia e gestão responsável dos recursos públicos. Nesta semana, o prefeito eleito Jarbas da Rosa confirmou que secretários municipais devem acumular mais pastas, de modo a garantir um corte imediato de gastos, como propôs durante a campanha.

Aliás, as metas dos candidatos foram amplamente divulgadas aos eleitores por meio do projeto ‘Seu Voto, Sua Voz’, lançado ainda no mês de agosto pela Folha do Mate e a rádio Terra FM. A cobertura jornalística levou informação diária, pelo jornal, no rádio e nas plataformas digitais à comunidade local e também à audiência dos municípios de Mato Leitão, Vale Verde e Passo do Sobrado. Em mais de 100 dias, os eleitores puderam acompanhar entrevistas, programas de rádio, colunas de opinião, transmissões ao vivo e debates produzidos e transmitidos para auxiliar a população neste momento ímpar: a escolha dos representantes municipais. A qualificação dos candidatos também foi uma bandeira desta cobertura. Por isso, além de informar, Folha e Terra, junto com a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) promoveram um curso gratuito e virtual para preparar os ainda pré-candidatos para a disputa. Agora, com os eleitos conhecidos, é hora de um novo curso, desta vez, para ampliar os conhecimentos e prepará-los para ocupar as cadeiras da Câmara e assim fazer um trabalho à altura do compromisso que lhes foi confiado nas urnas.

Em 40 dias daremos as boas-vindas ao ano de 2021. Com ele, novos ciclos iniciam. Independente de partido ou coligação, o compromisso dos eleitos será trabalhar pelo desenvolvimento. Como observou o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Maneco Hassen, em declaração após as eleições, os novos gestores terão que trabalhar com os pés no chão, “promovendo gestões enxutas e com muita responsabilidade e transparência.”

Cabe à população ser mais participativa na rotina pública e administrativa, compreendendo que todas as decisões tomadas influenciam no nosso dia a dia. Não é sobre fazer política. Essa tarefa é acompanhar, fiscalizar e somar. É com diálogo, eficiência e união que poderemos enfrentar os desafios que vêm pela frente. E são muitos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes