Futuro do Guarani precisa de auxílio

-

Hoje o time juvenil, que representa o nome do Guarani em nível estadual, depende exclusivamente da colaboração dos pais para se manter. Seja na alimentação, hospedagem e nas viagens. É preciso encontrar uma solução imediata para que o clube possa bancar as despesas. Afinal, o time representa a entidade e nada mais justo que o próprio clube assuma os gastos. O foco da comissão técnica e dos jogadores precisa ser apenas dentro de campo.

Dispensa

Dois meninos considerados promessas no início da temporada foram dispensados do time juvenil do Guarani. Alander e Marcos Vinícius. O baixo desempenho em campo e um comportamento desfavorável extracampo motivou a saída dos atletas.

Momento de união

Na última semana, o histórico colaborador do Guarani, Romeu Siebeneichler, lançou publicamente uma chapa para buscar a presidência do Conselho Deliberativo do Guarani. O atual presidente, Mateus Deitos Rosa, deixa o comando nesta quinta-feira, quando ocorre nova eleição e prestação de contas da atual gestão rubro-negra. Nos últimos dias, uma segunda chapa entrou em cena. Apoiada pelo presidente do Executivo, Sérgio Batista, teria como candidato à presidência do Conselho, Lúcio Rabuske, que tem colaborado bastante na atual gestão.

Junção das chapas

A proposta do segundo grupo seria buscar a união da chapa de Romeuzinho para não haver eleição, até porque o atual Conselho Deliberativo não tem conselheiros atuantes e estes até teriam seu prazo esgotado pelo fato de que já deveria ter havido nova eleição em março deste ano. O Guarani precisa que todas as pessoas que ainda demonstram interesse em colaborar se unam. Uma divisão com eleição neste momento faria com que o clube permaneça ainda com mais dificuldades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes