O mês de junho na capital lituana é marcado por uma extensa programação cultural com inúmeras atividades que relembram o passado sofrido do país além de diversas festividades reverenciando figuras do folclore local. Desfile alegórico com participantes vestindo trajes típicos e carregando bonecos representando crenças de outros tempos é um dos eventos preferidos dos lituanos. Rituais intrigantes como a queima de bonecos e passeios em pernas de pau também fazem parte da programação.

Com a  nos proporcionando dias longos e reluzentes na capital não nos surpreende a intensidade e variedade da programação social de Vilnius. Festivais de música animam cada canto da cidade atraindo milhares de visitantes. Pelos parques da cidade jovens e famílias se deliciam com o som do verão. Pois durante junho e nos próximos dois meses os lituanos aproveitam cada minuto de tempo bom para saborear o calor sob céu azul. Durante o inverno penoso e prolongado de dias sombrios e cobertos de neve a espera pelo bom tempo parecia intangível. Entretanto, cá estamos curtindo temperaturas consideradas altas para o velho continente.

Nesta semana de dias ensolarados os termômetros marcavam 30 graus. Àqueles que moram nos trópicos podem até não ser impressionante mas para quem passa quase seis meses sem ver um raio de sol sequer, padecendo diariamente aquele céu cinzento costumário, temperatura de 30 graus é motivo de festa. É calorão!

Durante os meses de verão Vilnius se reveste de alegria. A capital de caráter gelado do início do ano se transforma numa dama insinuante, repleta de guetos secretos, floridos e acolhedores. Sua história medieval parece acariciar cada curva das ruelas sinuosas. Vilnius é vaporosa sem ostentar. O centro histórico da capital lituana é um dos maiores e melhor preservado do leste europeu, tombado pela Unesco desde 1994.

Por aqui viajamos no tempo. Num piscar de olhos retornamos a dois, três até cinco séculos atrás. Este emaranhado de ruelas antigas transpira história e nesta época do ano, acima de tudo, ressona uma atmosfera jubilante com suas ruas lotadas de gente comemorando a nova estação, tomando um cafezinho, rindo à toa degustando uma boa cerveja ou simplesmente deitados pelos gramados sentindo na pele a luz do verão.

A história desta capital compacta remonta ao século XIV quando foi pela primeira vez mencionada em manuscritos de 1323, nas cartas do Grão-Duque Gediminas enviadas a cidades alemãs convidando judeus e alemães para se estabelecerem na cidade. Desde o início de sua existência Vilnius demonstrava características de tolerância e inclusão. Durante toda sua história a cidade abraçou causas de liberdade e sempre manteve as portas abertas àqueles perseguidos em Estados vizinhos como a Bielorrússia. A capital lituana é jovem de espírito e uma das cidades mais cativantes do norte da Europa.

Com pouco mais de meio milhão de habitantes Vilnius é pequena mas esbanja simpatia com seu povo acolhedor. A nova estação destaca o contraste de Vilnius, entre o novo e o velho. Desde a independência do país em 1990 os lituanos vêm abraçando a modernidade seja na arquitetura como no progresso econômico. A Lituânia é um jovem país com história medieval! A maioria da população jovem fala inglês fluentemente criando um mercado atraente e promissor para empresas internacionais. Se no centro histórico vivemos o passado da cidade do outro lado do rio Neris a prosperidade de Vilnius é evidente com arranha-céus envidraçados abrigando sedes e escritórios de multinacionais. Vilnius prospera na área financeira e é considerada um pólo tecnológico da região báltica.

Passear em Vilnius é pura tranquilidade! Pode-se visitar facilmente todo centro histórico caminhando, seja numa escapada romântica ou num fim de semana de agito para borbulhar na noite lituana. As ruas do centro histórico formam um labirinto medieval emoldurado por casarios e palacetes encantadores. Entre uma curva e outra pequenos pátios internos parecem sussurar a alegria do verão. A capital lituana é puro encanto. Um destino europeu ainda desconhecido do turismo de massa com muita história e incontestável arquitetura barroca. Vilnius é um baú de charme!

CHIMARRÃO EM VILNIUS
Nesta semana perambulando pelas ruelas da capital lituana conheci Matas Radziukynasp, lituano e amante do chimarrão. O jovem de 20 anos é jogador de futebol do Riteriai, clube local de Vilnius, e toma chimarrão há mais de dois anos. Ele se inspirou em alguns ídolos do futebol que também gostam de mate, como Messi e Suarez. A cuia é argentina, comprada em Londres e a erva é adquirida na internet.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome