Companhias aéreas e passageiros terão que respeitar as novas condições para viagens. (Foto: Ana Flávia Hantt/Divulgação)

PÉ NA ESTRADA

Por Ana Flávia Hantt*

Com a metade do ano já a caminho, o setor da aviação busca saídas para normalizar as viagens em tempos de pandemia. Companhias como a Gol, por exemplo, anunciaram a ampliação de rotas para o mês de junho – passando de 68 para 100 voos diários em diversas capitais. A retomada gradual, fez com que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgasse nessa semana protocolos para garantir a segurança sanitária nas viagens.

Além de regras de distanciamento e higienização dos aeroportos e aeronaves, o órgão também instrui para a disponibilização de dispensadores de gel, assim como a capacidade máxima nos veículos utilizados no deslocamento para embarque e desembarque – que deve ser inferior a 50%. A Anvisa também não recomenda a realização de medição da temperatura, já que o Coronavírus pode ser transmitido por pessoas assintomáticas.

*[email protected]

Diretrizes definidas pela Anvisa

  • Distanciamento de dois metros entre pessoas nos aeroportos.
  • Desestímulo a aglomerações nas praças de alimentação e em espaços de check-in, embarque e, especialmente, desembarque.
  • Uso de máscara obrigatório para passageiros e funcionários.
  • Desinfecção de toda a área de movimentação de passageiros, pontes de embarque, aeronaves, ônibus e demais espaç​os de uso comum.
  • Organização criteriosa do procedimento de embarque de passageiros e especialmente desembarque da aeronave até o solo, orientando para que os passageiros permaneçam sentados na aeronave no pouso e informados que o desembarque será realizado por filas, iniciando pelos assentos situados mais à frente da aeronave.
  • Recomendada a suspensão do serviço de bordo nos voos nacionais. No caso de manutenção desse serviço, priorizar alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço.
  • Nos voos internacionais, deve ser priorizado para o serviço de bordo alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço.
  • Incentivo às campanhas de comunicação visando a prevenção e combate ao Covid-19.
  • Utilização de Equipamentos de Proteção Individual por trabalhadores e servidores públicos, conforme a situação.

Fonte: Melhores Destinos

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome