Norma cultiva frutas e temperos na sacada do apartamento onde mora, no Centro de Venâncio (Foto: Taiane Kussler / Folha do Mate)

Ambientes compactos e aconchegantes também podem ter horta ou jardim. A sacada ou área externa de apartamentos, por exemplo, é alternativa para o cultivo de chás, temperos e hortaliças.

De acordo com a agrônoma Djeimi Isabel Janisch, que atua no escritório da Emater/RS-Ascar de Venâncio Aires, a sacada apresenta características que auxiliam no desenvolvimento das plantas, pois protegem do vento frio do inverno e do sol intenso do verão. Ela acrescenta que o ambiente também interfere no sabor e aroma, principalmente dos chás e temperos.

Para Djeimi, o fato de plantar horta em apartamento faz com que as pessoas estejam mais próximas da natureza. “Além de pensar na qualidade da alimentação, o cultivo da horta também incentiva as crianças a manter este hábito”, comenta.

Ela ressalta que várias espécies podem ser cultivadas em espaços compactos, entre elas alface, radite, tomate cereja, temperos e chás diversos. “É preciso evitar as plantas com raízes muito profundas”, orienta.

Além da reposição de água, as plantas também necessitam de um volume de substrato. Terra de mato, húmus de minhoca e ossos calcinados podem ser utilizados no preparo do composto. “A mistura orgânica é importante pois fornece nutrientes para o desenvolvimento da planta. Neste caso, o material precisa ser poroso para permitir a entrada de ar pela raiz”, recomenda.

Djeimi também explica que os ossos calcinados podem ser preparados em casa. “Os ossos que são depositados na churrasqueira são queimados e depois de moídos podem ser utilizados na terra”, explica.

A escolha do recipiente para o plantio também é importante. Os vasos autoirrigáveis são os mais indicados, já os comuns devem ter uma abertura na parte de baixo para não ‘afogar’ a planta. “Quanto maior for o tamanho do vaso, menos vezes é necessário colocar água na planta. Durante o processo, é preciso evitar molhar as folhas”, orienta. Dependendo da estação, a agrônoma explica que não é preciso irrigá-las todos os dias.

Já alface, salsa, cebolinha, hortelã e orégano necessitam de luz indireta. O alecrim, por exemplo, é indicado que esteja em contato direto com a luz. “É preciso acompanhar o desenvolvimento de cada planta e trocá-las de posição, se necessário”, orienta.

HORTA NA SACADA

Norma Barden, moradora do Centro, possui horta e composteira no apartamento. “Comecei com a horta e depois decidi fazer uma composteira. Hoje faço a distribuição do composto para os meus vizinhos, familiares e amigos”, afirma.

Norma começou plantando temperos, mas com a utilização do material que prepara, já percebeu que outras plantas começaram a se desenvolver. Na sacada, possui mamão, maracujá, tomate, salsa, cebolinha e hortelã.

Como possui uma diversidade de folhas, Norma decidiu cultivar mudas e doá-las por meio das redes sociais. “Em uma determinada época já doei cerca de 100 mudas”, comenta.

Dicas

A agrônoma Djeimi Isabel Janisch afirma que em uma composteira podem ser colocadas erva-mate, cascas e folhas. “É indicado intercalar com camadas de folhas secas ou cascas para dar leveza e não deixar a terra muito compacta. Caso não tenha este material, pode ser recortes de jornal”, afirma a agrônoma. Ela acrescenta que não se pode acrescentar restos de comida, porque atrai insetos e interfere na composição do material.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome