Centro Dia ao lado da sede da Uamva, no bairro Cidade Alta

Os vereadores autorizaram na sessão do Legislativo tornar apropriável o imóvel referente à área verde no bairro Cidade Alta. A proposta prevê a construção de um espaço, para abrigar o Centro Dia, ao lado da sede da União das Associações de Moradores de Venâncio Aires (Uamva).

A construção, que deve ter investimentos já anunciados de mais de R$ 380 mil será destinada para o público da terceira idade, com atividades de recreação, de assistência social e atividades físicas.

De acordo com a presidente da Uamva, Vera Tuppel, a diretoria da entidade concordou com a proposta que vem a somar naquele espaço. Vera salienta que a construção será no lado oposto ao da sede da Uamva, onde é o campo de futebol. “O projeto é ótimo para ocupação daquela área que será melhor aproveitada, além de ser um projeto bom para os idosos”, complementa a presidente.

A área onde será construído o Centro Dia será em um terreno de 4.211,82 metros quadrados, em um espaço que totaliza 6.424,10 metros quadrados, localizado na rua Emílio Selbach, no bairro Cidade Alta.

Macedo: presidente do bairro reclama das ruas

O presidente da Associação de Moradores do Bairro Macedo, Adair Ribeiro, reclama das condições de algumas ruas e disse lamentar que o bairro não tenha sido contemplado nos projetos de asfaltamento. Segundo ele, são quatro ruas com bueiros abertos e pedras do calçamento soltas, sem paralelepípedo.

Testes rápidos

Os testes rápidos disponibilizados pelo Município, além de serem aplicados em todas as unidades básicas de saúde das 7h30min às 11h30min e das 13h às 16h30min, têm circulação pelos bairros. Neste sábado, 5, das 8h às 16h, a testagem será na sede da comunidade Menino Jesus, do bairro Battisti.

Ruas quase intransitáveis

Os buracos nas ruas da cidade tornaram-se problema e a forma como resolver as questões é lenta. Por outro lado, a paciência é uma virtude de poucos. Reformas e obras causam transtornos, porém precisam ser executadas, como as que estão ocorrendo em Venâncio Aires. A canalização do esgoto da cidade, realizada pela Corsan, é uma obra importante e que precisa desconstruir para construir.

As ruas, em especial de bairros como Cidade Alta, Aviação, Gressler, União e no centro também, que estão recebendo a canalização estão ruins e, a cada semana, chegam diversas reclamações de leitores do jornal para a redação.

Conforme o secretário de Obras e Serviços Públicos Vilmar Bender, haverá maior cobrança por parte da secretaria para a Corsan, que precisa deixar as ruas em ordem, depois da canalização. “Setor de fiscalização da Prefeitura e mesmo da secretaria precisa ser mais atuante. Vou cobrar mais, pois as ruas precisam ficar pelo menos do jeito que estavam”, diz o secretário que não descarta a possibilidade de indenização da empresa de saneamento pelo estado que estão deixando as ruas da cidade. O secretário diz que vai aguardar até 21 deste mês, na audiência confirmada pelo Legislativo, para avaliar o acordo que será feito para melhoramento das ruas que é de competência da Corsan ou Ecosan, prestadora do serviço.

Por outro lado, Bender diz que coloca a secretaria à disposição da Corsan, caso haja necessidade de parceria de utilização do rolo compactador, para que as elevações nas pedras sejam melhor compactadas. O secretário acrescenta que muitas destas ruas onde o esgoto está sendo feito serão asfaltadas, “mas concordo com a população que algumas ruas estão em estado deplorável”, afirma o secretário, que promete ser mais rígido na cobrança e fiscalização.

 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome