Episódio inusitado

Uma situação inusitada ocorreu durante a sessão da Câmara de segunda-feira, 28. O líder de governo, vereador Adelânio Ruppenthal (PSB), foi repreendido pela presidente da Casa, Helena da Rosa (MDB), quando deixava o Plenário Vicente Schuck. Desde o início da pandemia, Ruppenthal não tem feito pronunciamentos, mas na última sessão passou cinco dos sete minutos que teria na tribuna para o colega Eduardo Kappel (PL). Pelo Regimento Interno, precisava permanecer no local até o fim das manifestações quando decide ceder tempo a outro vereador. “Você não pode ir embora, vereador Adelânio”, alertou Helena. Em resposta, ele afirmou que estava apenas indo conversar com o colega Zé da Rosa (Republicanos) e voltou para o seu lugar em seguida. O fato de o socialista estar com a mochila que costumeiramente carrega a tiracolo motivou a manifestação da presidente do Legislativo.

RAPIDINHAS

• Sugestão do vereador Nelsoir Battisti (PSD) aos eleitores: “Se algum candidato espertinho oferecer gasolina ou outras vantagens para vocês, pegue, mas não vote nele”. O parlamentar também pediu aos venâncio-airenses para que não votem em branco, “pois dessa forma estarão deixando os outros decidirem por vocês”.

• Embora a maior parte dos candidatos a cargos eletivos em Venâncio Aires peça uma campanha limpa e justa, sem ataques pessoais, algumas figuras não conseguem entender isso, nem viver sem uma ‘treta’. Vira e mexe, assuntos desnecessários são lançadas ao vento. Uma pena.

• Vereador Arnildo Camara (PTB) afirmou que, depois que ele falou com o prefeito Giovane Wickert (PSB), a empresa que está revitalizando o Calçadão – no lado esquerdo de quem desce a rua Osvaldo Aranha – foi notificada para acelerar as obras. “Estão fazendo um trabalho muito lento”, justificou o parlamentar.

• Vários vereadores, inclusive alguns de situação, comentaram na tribuna da Câmara, na sessão de segunda-feira, 28, terem recebido reclamações relacionadas a problemas na iluminação do Acesso Grão-Pará. Eles pediram que o Executivo providencie reparos no trecho.

• Gilberto dos Santos (MDB) questionou onde estão as máquinas compradas pela atual Administração, em um investimento de mais de R$ 10 milhões para renovação da frota pesada. “Onde estão os rolos e as retros? Na secretaria? Porque na capatazia da Estância é difícil ter uma retro funcionando”, afirmou.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome