O homem morto a tiros na noite da sexta-feira, 3, no bairro Gressler, já havia escapado de um atentado à 'bala' e estava jurado de morte.
Crime foi praticado na noite da sexta-feira, 3 (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

O homem morto a tiros, na noite da sexta-feira, 3, no bairro Gressler, em Venâncio Aires, já havia escapado de um atentado, praticado em outubro de 2016. Na época, Jair Luís Leissmann foi atingido por três tiros, mas sobreviveu.

Homem foi morto na noite de sexta-feira (Foto: Divulgação)

Desta vez, não teve a mesma sorte. De acordo com o delegado Felipe Staub Cano, ele levou um tiro na cabeça e outros três ou quatro no peito, morrendo na rua Marechal Floriano, quase esquina com a Silveira Martins, distante alguns metros da casa onde morava. Ao lado do corpo foi apreendida uma ‘bucha’ de um pó branco, que pode ser cocaína.

Nesta segunda-feira, testemunhas começam a ser ouvidas. Leissmann, que em novembro completaria 41 anos, foi sepultado na tarde do sábado, 4, no Cemitério Municipal. Ele tinha um filho. A causa e autoria do crime são investigadas.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome