Jarbas da Rosa (PDT) e Giovane Wickert (PSB) disputam a eleição para prefeito de Venâncio Aires (Fotos: Roni Müller/Folha do Mate)

Pesquisa encomendada pela Folha do Mate ao Instituto Methodus, com o objetivo de verificar a intenção de voto dos eleitores de Venâncio Aires para prefeito, aponta, na menção estimulada (quando são apresentados os nomes dos candidatos), Jarbas da Rosa (PDT) na primeira posição, com 46,4%, e Giovane Wickert (PSB) em segundo lugar, com 21,9%. Brancos e nulos somam 9,1%, já os indecisos (‘Não sabe’) são 22,6%.

A margem de erro da pesquisa é de 4,9 pontos percentuais, para mais ou para menos, sobre os resultados obtidos, em um intervalo de confiança de 95%. Entre os dias 28 e 30 de setembro, nos primeiros dias de campanha eleitoral oficialmente liberada, foram ouvidas 400 pessoas na cidade e no interior, de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 16 anos, de várias classes sociais e níveis de escolaridade. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número RS-06131/2020.

Na menção espontânea (quando não são apresentados os nomes dos candidatos), o percentual de eleitores indecisos é de 52,6%. Neste cenário, Jarbas da Rosa (PDT) aparece com 29,3%, enquanto Giovane Wickert (PSB) tem 13,5%. Brancos e nulos somam 4,6%.
Também foi perguntado às 400 pessoas sobre a rejeição, ou seja, em qual dos candidatos elas não votariam de jeito nenhum. Giovane Wickert (PSB) foi indicado por 23,1% dos entrevistados, enquanto Jarbas da Rosa (PDT) ficou com um percentual de 12,7%. A opção ‘Não rejeito nenhum’ somou 50,2%. Os que não souberam responder foram 19,7%. A rejeição é uma questão múltipla e seu total ultrapassa os 100%.

No cenário estimulado com os candidatos a vice-prefeito, Jarbas da Rosa (PDT) e Izaura Landim (MDB) surgem com 46,6% das intenções de voto. Giovane Wickert (PSB) e Celso Krämer (PTB) aparecem com 20,9%. Brancos e nulos somam 9,6%. Já os indecisos (‘Não sabe’) ficaram em 22,8%.

Quase 85% dos entrevistados ainda não definiram em quem votar para vereador

Os entrevistados foram perguntados, também, sobre suas escolhas para a eleição proporcional. Só 11,5% responderam que já têm seus candidatos definidos. Outros 3,6% informaram que a escolha será pelo voto branco ou nulo. No entanto, o percentual que mais chama a atenção é o que mostra que 84,9% ainda não sabem em quem votar para a Câmara de Vereadores.

No total, 12 nomes de candidatos ao Legislativo foram citados pelas pessoas que responderam ter convicção do voto: Clécio Espíndola Galo, do PTB, com 1,9%; César Garcia, do PDT, com 1,4%; André Puthin, do MDB, com 1%; Fabrício Bohn, do PDT, com 1%; Ezequiel Stahl, do PTB, com 1%; Diego Mickail Wolschick, do PTB, com 1%; Ana Cláudia, do PDT, com 0,7%; Gerson Ruppenthal, do PDT, com 0,7%; Noredi Rodrigues, do PDT, com 0,7%; Tuca, do PSL, com 0,7%; Alberto Sausen, do PTB, com 0,7%; e Márcio Dedé, do Republicanos, com 0,7%.

Análise sobre a pesquisa Methodus

De acordo com José Carlos Sauer, diretor do Instituto Methodus, um fato a ser ressaltado é que, para este momento do processo eleitoral, na sondagem espontânea (quando não são apresentados os nomes dos candidatos), é elevado o percentual de entrevistados que ainda não sabem se manifestar em relação aos seus votos: 52,6%.

 “Isso é curioso, uma vez que temos dois candidatos muito conhecidos da comunidade de Venâncio Aires. Na minha opinião, temos aí um sinal de que as pessoas vão acompanhar o processo eleitoral a fim de tomarem decisões definitivas”, comenta, acrescentando que, no cenário estimulado, Jarbas da Rosa (PDT) “é quem mais capta este percentual de indecisos”. Para ele, o debate eleitoral e a prestação de contas do atual governo podem provocar mudanças nos números.

Sauer diz que, “embora o candidato do PDT tenha obtido resultados robustos, com superioridade na maioria dos bairros e boa parte das localidades do interior, os números apresentados na pesquisa não podem ser considerados uma decisão cristalizada ou uma sentença do que teremos no dia 15 de novembro, nas urnas”.

Sobre a rejeição, ele afirma que há um percentual elevado (50,2%) de entrevistados que não descarta nenhum dos dois candidatos e, com os vices em cenário estimulado, “os índices quase não mudam, ou seja, os candidatos a vice nem ajudam, nem atrapalham”.

O diretor do Instituto Methodus também frisa que a primeira rodada de entrevistas deixa claro que o grande desejo da comunidade, para a próxima gestão, é que a saúde tenha atenção prioritária. “Isso não é uma exclusividade de Venâncio Aires, pois temos verificado a mesma sinalização em vários outros municípios onde aplicamos os questionários. Acredito que a pandemia de coronavírus tenha despertado na população este olhar de necessidade de mais atenção com a saúde”, conclui.

Sobre a realização da pesquisa

• Período de realização da pesquisa: de 28 a 30 de setembro de 2020.
• Margem de erro: 4,9 pontos percentuais, para mais ou para menos, sobre os resultados obtidos em um intervalo de confiança de 95%.
• Número de entrevistas: 400.
• Nome do contratante: Empresa Jornalística Folha do Mate Ltda.
• Nome da empresa que realizou a pesquisa: Instituto Methodus Análise de Mercado Sociedade Simples Ltda.
• Número de registro: RS-06131/2020
• Data para divulgação: a partir de 2 de outubro de 2020.

 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome