Prefeito aguarda decreto estadual para anunciar medidas locais

-

Em pronunciamento feito na tarde de quarta-feira, 15, no Palácio Piratini, em Porto Alegre, o governador do Estado, Eduardo Leite, anunciou a prorrogação do decreto de calamidade pública – em virtude do coronavírus – até o dia 30 de abril. No entanto, ele autorizou os prefeitos a determinarem a abertura dos estabelecimentos comerciais, levando em consideração o índice de ocupação da rede de saúde e os dados disponíveis em relação à doença. “Estamos dando autonomia, mas será preciso justificar e atender às regras de número reduzido de funcionários e hábitos de higiene”, afirmou, acrescentando que as regiões Metropolitana de Porto Alegre e da Serra, por concentrarem o maior número de casos da Covid-19, são as exceções ao relaxamento. “Nestas duas regiões, fica tudo como está”, declarou o governador.

O prefeito Giovane Wickert disse na quarta-feira, 15, que vai aguardar a publicação do novo decreto do Governo do Estado – o que deverá ocorrer nesta quinta-feira, 16 -, para depois, juntamente com os integrantes do Gabinete de Crise, analisar os artigos do documento e decidir sobre a redação do decreto municipal. De acordo com ele, “o nosso decreto já está praticamente minutado, mas as informações do decreto estadual são fundamentais para que tenhamos clareza na nossa decisão”. Wickert acredita que será possível, além da abertura dos estabelecimentos considerados não essenciais, permitir a entrada dos clientes nos locais. “Pelo pronunciamento, foi o que entendemos, mas precisamos aguardar pelo decreto, até para não encaminharmos uma situação e termos que voltar atrás. Amanhã (hoje), até o fim do dia, vamos fazer a publicação do decreto municipal”, assegurou.

LEIA MAIS: Estudo inédito estima que RS tenha 5.650 pessoas infectadas pela Covid-19

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes