Prefeito de Venâncio Aires acompanhou o mutirão em Vila Mariante, na manhã deste sábado (Foto: Vanessa Behling/ AI Prefeitura)

A chuva retornou à região e o dia é de muito trabalho e mobilização em Vila Mariante. Conforme a Defesa Civil de Venâncio Aires, diversas famílias seguem fora de casa após a cheia do Rio Taquari, considerada a maior desde 1956. Na manhã deste sábado ocorre um mutirão da Prefeitura para auxiliar os moradores na limpeza e remoção de galhos e móveis arrastados ou destruídos pela enchente.

Segundo o secretário municipal de Segurança Pública, Dario Martins, no Posto de Saúde de Vila Mariante será instalado um QG para distribuição de material de limpeza, alimentos e roupas. Os moradores que necessitam de mantimentos podem procurar a unidade de saúde ao longo deste sábado.

Ainda conforme a Defesa Civil, em torno de 35 pessoas seguem abrigadas no ginásio de Linha Mangueirão. A situação mais crítica é em Linha Itaipava das Flores. Em Linha Chafariz o acesso por terra também está bloqueado e os moradores seguem sem água potável e energia elétrica.

O morador da entrada de Linha Chafariz, Paulo Roberto de Paula, que mora há mais de 40 anos na região, relatou à reportagem, no começo da manhã deste sábado, que segue ilhado. Na residência dele, a água chegou a 80 centímetros dentro dos cômodos.

Segundo Paulo, que faz a medição do rio Taquari desde o começo dos anos 2000, ele nunca viu uma enchente tão grande como essa. “Perdi muita coisa, roupas, comida, móveis. Perdi também três cachorros”, lamentou. 

QG está estruturado no posto de saúde de Vila Mariante (Foto: Dário Martins/ Defesa Civil)

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome