Foto: Reprodução

Venâncio Aires e outros municípios da região de Santa Cruz do Sul, incluindo Mato Leitão, Vale Verde e Passo do Sobrado, receberam bandeira vermelha (risco alto) na classificação preliminar do mapa de Distanciamento Controlado, para a próxima semana. A atualização do mapa, utilizado como medida para conter a propagação da Covid-19, foi divulgada no fim da tarde de sexta-feira, 10, e passa a valer na terça-feira, 14, até 20 de julho.

Durante o fim de semana, os municípios da região devem elaborar recurso para encaminhar ao Governo do Estado, até as 6h de domingo, 12, com o objetivo de reverter a classificação e voltar à bandeira laranja (risco médio). Se a bandeira vermelha vigorar, de fato, o comércio não pode ter atendimento presencial, apenas comércio eletrônico e tele-entrega. Além disso, indústrias poderão atuar apenas com o limite de 75% da capacidade de pessoal.

No início da noite de sexta-feira, o prefeito Giovane Wickert informou que ainda não tinha conhecimento dos motivos que levaram a região à classificação vermelha, mas adiantou que os prefeitos da região vão discutir o assunto em videoconferência na manhã desde sábado, 11. “Vamos nos organizar para entrar com recurso. Um dos aspectos que devemos argumentar é relativo a internações na UTI de quem é de fora da região, que vem pela regulação do Estado”, afirma.

Até a noite de sexta-feira, conforme boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Sebastião Mártir (HSSM) estava com 11 leitos ocupados, sendo três por pacientes com Covid-19 – um de Venâncio e os demais vindos de outros municípios.

Segundo o Governo do Estado, a região atingiu a bandeira vermelha, especialmente, pelo indicador de estágio de evolução da doença, com aumento no número de casos. Além disso, a macrorregião dos Vales apresentou um aumento no número de internações em leitos clínicos por Covid-19 e de UTI, o que agravou os indicadores de capacidade do sistema hospitalar.

Alterações de bandeira

As regiões de Taquara, Santo Ângelo, Cruz Alta, Santa Rosa, Erechim, Passo Fundo, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul evoluíram de bandeira laranja para vermelha nesta rodada do Distanciamento Controlado.

Santa Maria, Ijuí, Uruguaiana, Bagé e Lajeado são as cinco regiões que permaneceram na bandeira laranja.

O que muda com a bandeira vermelha

  • Comércio varejista não essencial – 25% dos trabalhadores sem atendimento ao cliente, apenas comercio eletrônico e tele-entrega
  • Comércio varejista de itens essenciais – 50 % dos trabalhadores e da capacidade de lotação
  • Comércio varejista de produtos alimentícios – 50% dos trabalhadores e da capacidade de lotação
  • Indústria – Com exceção das indústrias de transformação e extrativa, que são 25%, as demais são 75% dos trabalhadores. Predomina o teletrabalho e o presencial restrito
  • Restaurantes à la carte, prato feito e buffet sem autosserviço – 50% dos trabalhadores, sem atendimento no local, apenas tele-entrega, pegue e leve e drive-thru
  • Lanchonetes e padarias – 50% trabalhadores, sem atendimento no local, apenas tele-entrega, pegue e leve e drive-thru
  • Hotéis e similares – 40% dos quartos
  • Hotéis e similares (beira de estradas e rodovias) – 75% dos quartos
  • Casas noturnas e bares – Fechados
  • Museus, bibliotecas, arquivos, acervos e similares – Fechados
  • Academias de ginástica (inclusive em clubes) – 25% dos trabalhadores e limite de capacidade definido pelo decreto municipal, conforme autorização específica do estabelecimento

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome