Mais de 50 pessoas participaram do encontro de Natal deste ano, realizado em 30 de novembro. (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

A iniciativa de reunir os vizinhos para celebrar o Natal já é uma tradição, no bairro Morsch. Nesta época do ano, a rua Antônio Carlos com a Emílio Selbach é interrompida para dar lugar às luzes coloridas, às cadeiras e à figura mais esperada da noite: o Papai Noel.

Por trás da mistura de todos os elementos, estão o sorriso, o abraço e o sentimento de gratidão dos vizinhos, que reservam este momento para confraternizar e celebrar o verdadeiro significado do Natal.

Há 25 anos, a festa é organizada pelos moradores do bairro. O evento, idealizado pela moradora Débora Fassina, teve início com participação de oito crianças e, atualmente, reúne mais de 50 pessoas.

Leonila Weber, 70 anos, acompanha a festa desde a primeira edição, quando os filhos Fábio e Elisa ainda eram pequenos. “A Débora decidiu fazer uma festa para as crianças que sempre se reuniam para brincar em uma casinha, que ficava no pátio da minha casa”, recorda.

Crianças se reuniam para brincar na casinha no pátio da casa de Leonila (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

No primeiro encontro, as crianças fizeram uma encenação e os pais foram convidados a prestigiar. “Todos sentaram no gramado da rua Emílio Selbach, que na época, não tinha calçamento”, lembra Leonila.

Segundo a moradora Lovane Fischer, 60 anos, os vizinhos não convivem muito durante o ano, mas todos se dão muito bem e sabem que podem contar um com o outro quando precisam. “A festa surgiu exatamente com o propósito de reunir os moradores próximos para interagir”, explica.

Ao encontro disso, Leonila observa a mudança de comportamento em relação a outras épocas. “Anos atrás, nós convivíamos mais por causa das crianças e hoje em dia, não encontramos mais tempo para nos reunir”, afirma.

A festa vai além da confraternização entre vizinhos. Lovane conta que, antigos moradores do Morsch ainda fazem questão de participar, porque criaram laços de amizade com a comunidade. Esta relação também é muito forte entre os filhos dos moradores, que eram crianças quando o evento começou.“Mesmo que muitos tenham seguido rumos diferentes, a amizade entre eles ainda permanece”, considera Lovane.

Para ela, o encontro tem um significado especial. “Nos dias de hoje, o consumo é muito grande, mas o Natal não representa isso. Nesta data, é o momento de renovar amor e esperança e de conviver. É poder estar ao lado das pessoas e demostrar este sentimento”, reforça.


“Nós, como pessoas, precisamos aprender a viver na simplicidade. O consumismo tomou conta e as pessoas estão buscando cada vez mais suprir as necessidades com bens materiais. Não precisamos disso para sermos felizes. É preciso ser grato por aquilo que temos.”

LEONILA WEBER

Moradora do bairro Morsch


Atrações da festa de Natal

No primeiro evento, o grupo de crianças realizou uma encenação do nascimento de Jesus e os pais prestigiaram a apresentação. As moradoras recordam que, quando o grupo era menor, na noite festiva era realizado um amigo-secreto.

Fábio Hickmann (menino Jesus), Lucas Teixeira (José), Elisa Hickmann (Maria), Paula Klafke (anjo), Júllian Fischer, Maciel Klafke e Guilherme Schütz (representando os três reis magos) na apresentação do presépio vivo, na primeira festa de Natal do bairro, há 25 anos. (Foto: arquivo pessoal/Divulgação)

Atualmente, os homens decoram a rua e fazem o churrasco, as mulheres levam um ‘prato’ de doce ou salgado e as crianças recebem os presentes do Papai Noel. A festa é organizada por dois casais festeiros, que fazem a entrega dos convites para os vizinhos novos e preparam as lembranças de Natal.

Segundo Lovane, o clima é de muita dança e animação. “Os casais dançam polonese na rua. Quando chove, o evento acontece na sede da associação do bairro”, detalha.

Na confraternização deste ano, realizada em 30 de novembro, os vizinhos realizaram uma campanha de Natal e recolheram tampinhas plásticas para serem doadas ao Hospital São Sebastião Mártir (HSSM).

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome