Vou viajar com meu pet. O que preciso fazer?

-

Viajar nas férias é sempre uma boa opção e fica melhor ainda quando pode-se levar os animais de estimação. No entanto, viajar com os pets é um assunto polêmico, pois, mesmo que a preferência seja pela companhia peluda, é preciso garantir a segurança e o bem-estar de todos nesses férias.

Infelizmente, muitos hotéis ainda não permitem a estadia de animais na hospedagem e, inclusive famílias e amigos que destinam um local para você ficar durante as férias podem recusar receber o animal. Por outro lado, muitas pessoas tem se adequado a essa situação e adorado receber também o amigo de quatro patas, independente se for gato ou cachorro.

Muitas optam por essa metodologia nas férias para que os animaizinhos não fiquem sozinhos no período. Antes de se viajar, é preciso ir até o local, por isso, é preciso ficar atento a forma como vai viajar, carro, ônibus ou avião para se enquadrar nas normas para transporte de animais.

Segundo informações da atendente da Rodoviária de Venâncio Aires, Marina Schuh, quando o passageiro pretende levar seu animalzinho em uma viagem de ônibus deve tomar algumas medidas para viagens dentro do Rio Grande do Sul ou fora dele. Ela explica que não podem circular no mesmo ônibus mais de dois animais e, sempre, precisam ser dois da mesma espécie. “Se vai um gato, não pode ir um cachorro, mas podem ir dois gatos”, exemplifica.

Local adequado

Além disso, Marina destaca que é solicitado que estejam acomodados em caixas de transporte apropriadas e presos em cintos de segurança. É preciso que as vacinas estejam em dia e que se apresente um atestado de saúde do animal emitido recentemente pelo médico veterinário. O animal precisará pagar 50% do valor da passagem. A única diferença para fora do estado é que não é cobrado o valor da passagem. Marina destaca que situações de transporte de animais em ônibus não são tão comuns.

A médica veterinária Eduarda Rascovetzki, destaca que medicamentos para enjoo ou tranquilizantes são indicados para viagens mais longas, como de ônibus ou aviões, para evitar que o animal fique muito agitado ou sofra com enjoos. Além disso, destaca a importância de estar com os exames do animal em dia para evitar problemas na hora das férias.

Itens necessários para viajar

Quando se leva o animal para viajar, é preciso organizar tudo para que ele se sinta como em casa e não cause nenhum problema. Por isso, é indicado levar os pratinhos e caminhas na viagem. Além disso, você precisará organizar-se para ter uma caixa de transporte que pode ser adquiridas em diferentes Pet Shops de Venâncio por preços que variam de R$ 30 até R$ 300, quando são os mais sofisticados que já são homologados por companhias áreas para que os animais sejam transportados em aviões também. Mas pode-se adquirir apenas o sinto de segurança adequado para animais pode ser adquirido por um valor acessível e que é de aproximadamente R$ 20.

Transporte de avião

Cada companhia área possui regras para os pets possam viajar com segurança. Alguns, por exemplo, não transportam determinadas raças pelo risco de vida e, assim como acontece com o ônibus, você precisará pagar a passagem para o animal.

Quando realiza-se viagens internacionais são feitas exigências maiores, mas varia de acordo com a legislação de cada país. Um dos principais destinos, os Estados Unidos, exige microchip, carteira de vacinação atualizada, atestado médico e certificado emitido pelo Ministério de Agricultura brasileiro. Os países da União Europeia solicitam, ainda, o uso do microchip padrão europeu, teste para verificar a existência de raiva e um período de quarentena no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes